Parceria entre Conab e Cohidro gera R$ 1,5 mi para agricultura familiar

0
Agricultura familiar beneficiada com parceria (Foto: Tarcisio Dantas)

Parceira da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, comemora os valores investidos pelo Governo Federal na realização do programa CPR- Doação Simultânea no Estado. Desde 2008, quando se deu início à parceria, o montante de R$ 1.567.951,69 já chegou aos produtores irrigados pela Cohidro, fortalecendo, assim, a agricultura familiar.

Doação Simultânea é uma modalidade do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Nesta modalidade, um grupo formal de agricultores familiares (cooperativa ou associação) vende sua produção para o Governo e faz a entrega do alimento diretamente às entidades como restaurantes populares, cozinhas comunitárias, ou a redes socioassistenciais como asilos e abrigos, responsáveis pelo atendimento à população em situação de risco alimentar e nutricional.

Em quatro anos, o valor pago pelo Governo Federal aos grupos de agricultores familiares já ultrapassou R$ 1,5 milhão pelos 853.753 kg de alimentos produzidos. Existem, no total, 14 opções de alimentos, entre tubérculos, folhas, frutas e hortaliças. “A grande variedade cumpre o objetivo de suprir as necessidades nutricionais dessas pessoas”, explica Sandro Luiz, chefe da Dvisião de Agronegócio da Cohidro.

Para ele, o programa cumpre suas principais finalidades. “Fortalece o produtor rural que faz parte dos perímetros irrigados pela Cohidro, uma vez que ele escoa sua produção por um valor digno e estável durante todo o ano sem a atuação dos atravessadores. Além disso, combate a fome e a desigualdade, o que para nós, da Cohidro, é motivo de muita satisfação”, comenta Sandro.

Presidente de uma das entidades beneficiadas com o programa, Marcondes Hipólito comemora ter sua Associação de Agentes Comunitários de Saúde de Riachuelo contemplada pelo programa. “Hoje, cerca de 60 famílias são beneficiadas com a doação de alimentos. Todas carentes e participantes de programas sociais do Governo. Nossa meta é que, com a aprovação de outras propostas pela Conab, o projeto possa ser estendido a todas as 300 famílias da nossa associação”, espera o presidente.

Para Hipólito, a população beneficiada com as doações, que chegam semanalmente, está satisfeita com a quantidade e qualidade dos produtos. “Muitos pensam que, por serem fruto de doação, os alimentos não chegam em perfeito estado. Mas as doações que recebemos do Governo Federal, através do produtores irrigados pela Cohidro, são de impressionar pela qualidade, pelo sabor, e pela fartura”, comenta ele.

Segundo o presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, o PAA é uma ação destacável do Governo Federal no fomento à agricultura familiar. “É importante que outros agricultores também possam aderir a esse programa que promove o desenvolvimento sustentável e melhora a alimentação da população. Faço questão de registrar o empenho do nosso diretor de Irrigação, João Quintiliano e o chefe da Divisão de Agronegócio, Sandro Luiz Prata que têm trabalhado para esse sucesso”, concluiu.

“Perímetro Piauí é referência”

Atualmente, produtores de dois perímetros irrigados pela Cohidro participam do CPR – Doação Simultânea: Perímetro Irrigado Piauí (Pepia), em Lagarto, e Perímetro Irrigado Jacarecica II (Pejac II), em Malhador. Numa próxima etapa, o Perímetro Irrigado da Ribeira (Peri) também será incluído no programa.

O Pepia foi o primeiro perímetro a ter fornecedores para o programa do Governo Federal. Cerca de 70 produtores da região estão engajados no projeto, entre eles os que se dedicam à produção orgânica. Para o coordenador do perímetro, Marcos Almeida, o Pepia já se tornou referência no assunto. “Fomos o primeiro perímetro a fazer parte do programa e hoje somos referência. Antes do projeto, o produtor ia às feiras livres, deixava lá o produto e não sabia nem o preço de venda. Agora eles têm o mercado certo e se programam para fornecer aquela quantidade estabelecida”, comenta o coordenador.

“Sergipe é executor positivo do programa”

Para ver de perto como tem funcionado o programa em Sergipe, a coordenadora do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Ana Luiza Muller, visitou o Pepia no mês de maio, onde se deparou com uma feliz situação. “O Estado de Sergipe vem sendo um executor muito positivo do programa. É uma satisfação muito grande por parte dos produtores e das associações que distribuem os alimentos”, comenta a coordenadora.

Fonte: Ascom Cohidro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais