Parque da Sementeira tem livre acesso à internet

0

Rede está disponível em até 300 metros a partir de torre (Foto: Ascom/Emsurb)
Com um espaço de 396.019 m², o Parque Augusto Franco, mais conhecido como Parque da Sementeira, é um dos locais mais visitados na capital. Além de atrair visitantes e moradores pela sua extensa área verde, o lugar também tem chamado a atenção dos frequentadores pelo seu serviço de acesso gratuito à internet. O parque foi o primeiro ponto de livre acesso ao sistema wireless, por meio do projeto ‘Aracaju Digital”, lançado no final do ano passado pela Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA).

A zona de acesso à internet abrange um raio de 200 a 300 metros a partir da torre de comunicação da Guarda Municipal, onde foi instalada a antena transmissora do sinal Wi-Fi. A rede possui a velocidade de 1MB e pode ser acessada sem senha. Segundo o diretor de tecnologia da informação da PMA, Danilo Porto, alguns estudos estão sendo realizados para o uso de autenticações que ajudem a identificar os usuários que acessam a internet no parque.

“O objetivo é estabelecer alguma identificação dos usuários, através do uso de login e senha, para que cada pessoa seja responsabilizada sobre a forma como utiliza o seu acesso à internet. Essa medida serve, em especial, para se caso os usuários usarem o sistema de forma inadequada, como o acesso a sites de conteúdos ilícitos, eles possam responder pessoalmente por seus atos perante às autoridades competentes”, explica Danilo.

Todos os aparelhos com suporte à tecnologia Wi-Fi, como celular, tablets, netbooks, notebooks, ou smartphones, podem ter livre acesso à rede. Em média, são realizados 90 acessos semanais e, por mês, este número abrange 360 acessos. Para os assíduos freqüentadores do parque, como o caso do estudante Luís Francisco Feitosa, o acesso à internet ampliou as opções de lazer, além de estimular o aumento de freqüentadores no parque.

“Moro próximo ao Parque, mas venho quase três vezes por semana. Aqui, consigo ler uma notícia, ver e-mails, entrar nas redes sociais. Tudo isso sem perder de vista a bela paisagem do lugar”, diz o estudante. 

Inclusão   

O projeto ‘Aracaju Digital” será ampliado para outros locais da cidade. O próximo lugar contemplado com o projeto é o bairro Bugio, seguido de uma praça no Centro da capital e do Calçadão da 13 de Julho. A meta da administração é que, até 2012, 30% da cidade ofereça acesso à internet gratuitamente.

Para Danilo Porto, estas medidas ajudam a democratizar o uso da internet para toda à população. “A inclusão social através da democratização aos meios digitais é um passo importante para toda população. Ainda mais, se levarmos em conta que nem todos podem ter acesso ao uso de modems ou roteadores particulares, com um preço que custa cerca de R$ 50 por mês”, esclarece.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais