PC de Minas investiga caso de sergipanos escravizados

0
(Foto: Divulgação PM/Minas Gerais)

O caso dos sergipanos que foram mantidos como escravos para a prostituição já é investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais. A informação da Polícia Militar de Minas Gerais é que pelo menos cinco travestis estavam em Contagem realizando programas sexuais sofrendo ameaças.  A prisão de duas pessoas envolvidas no caso pode esclarecer a ida dos travestis sergipanos para Minas Gerais.

As vítimas já prestaram depoimento na 6ª Delegacia Seccional e afirmaram que eram constantemente ameaçados chegando a pagar cerca de R$ 50 reais por dia para os aliciadores. As vítimas também eram mantidas presas com apenas uma refeição diária.  Os nomes dos envolvidos e das vítimas ainda não foram divulgados pela polícia.

A Secretaria da Segurança Pública do Estado de Sergipe (SSP) disse que não tomou conhecimento formal do caso e que as investigações serão feitas pela Polícia de Minas Gerais.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais