Permuta de terreno é aprovada em primeira discussão

0

Ontem, dia 22 de junho, a pedido de parlamentares, o presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Sérgio Ferrari e o representante do Shopping Jardins, Durval Silva Tavares, estiveram no plenário da Câmara Municipal de Aracaju, para explicar em por menores o projeto do Poder Executivo sobre a permuta de terrenos nas imediações do Jardins e no bairro São Carlos, entre a PMA e o referido Shopping.

Antes de começar sua explanação, a respeito do projeto que foi aprovado na sessão desta quarta-feira, 22, em primeira discussão, Ferrari distribuiu aos vereadores cópias das  plantas das áreas em discussão e ressalvou que essa troca não causará nenhum prejuízo à Prefeitura. “Troca-se um terreno por outro do mesmo valor e da mesma dimensão e, o município ainda receberá o valor de R$ 720 mil, os quais serão aplicados na melhoria do trânsito e na construção de uma praça no bairro São Carlos, na periferia da cidade”, afirmou Ferrari.    

Já o representante do Shopping Jardins,  Durval Silva, salientou a importância do projeto e garantiu que os investimentos não param nos R$ 720 mil que serão pagos a Prefeitura de Aracaju. “Os investimentos girarão em torno de R$ 50 milhões com a extensão urbanística e toda a infra-estrutura da área”, revelou. Ele destacou ainda que a expansão do Shopping vai gerar cerca de 1.500 empregos diretos e indiretos e que, se a Câmara não aprovar o projeto, estes recursos com certeza serão aplicados em outros municípios.

DEBATE – Alguns parlamentares inscreveram-se para fazer questionamentos e proposições. O primeiro a falar foi o vereador Daniel Fortes (PSC). Ele afirmou que vai apresentar uma emenda para que os recursos recebidos pela PMA sejam aplicados na periferia da capital e não em locais nos quais a Prefeitura, segundo ele, pode tranqüilamente efetuar obras sem estes recursos.

Já o líder da oposição, vereador Vinicius Porto (PFL), questionou a forma como o valor de R$ 720 mil foi encontrado, quem fez a avaliação da área, porque a PMA vai utilizar estes recursos no bairro, considerado por ele privilegiado e que possui áreas como o Parque da Sementeira, enquanto a periferia continua abandonada.

Outro que questionou o local onde serão aplicados os recursos foi o vereador Valdir Santos (PTdoB). Além disso, ele disse que vai apresentar emenda  para garantir benefícios à periferia. Já o vereador Nitinho (Prona) disse que a princípio se posicionou contrário ao projeto, porém, após conversar com representantes do Shopping Jardins, reconhece que o projeto é importante, principalmente porque vai gerar empregos.

Por fim, o vereador Fábio Henrique (PDT) afirmou concordar com a construção da praça no bairro Jardins, mas discorda da aplicação de recursos para melhoria no trânsito e questiona como foi encontrado o valor de R$ 720 mil. Conceição Vieira e Emmanuel Nascimento, ambos do PT, discordaram da posição do vereador Vinicius Porto e pediram que as questões sejam colocadas “de forma leal e sem  politicagem”.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais