Petroleiros protestam contra leilão de reservas de petróleo

0

Funcionários da Petrobras realizaram pela manhã um ato contra o leilão de reservas de petróleo que está sendo realizado hoje, 28, e amanhã. Os trabalhadores querem o cancelamento desses e de todos os leilões anteriores, além da reabertura de negociações sobre reajuste salarial com a empresa estatal. Em nível nacional, os trabalhadores invadiram o 7º andar do prédio da Petrobras no Rio de Janeiro, a ainda estão acampados lá.

Os manifestantes alegam que o Brasil não deveria exportar nem licenciar suas reservas, já que o consumo e a auto-suficiência estão garantidos por apenas mais 20 anos. Na área de Sergipe e Alagoas estão sendo leiloadas na Bacia Madura (por terra), somente o setor SSEAL-T2, com 49 blocos e 1.459,84 Km², e na Bacia Nova Fronteria (por mar), setor SSEAL- AP1, com 14 blocos e 9.135,62 Km² de área.

Segundo informações dos manifestantes sergipanos, a Petrobras, como forma de retaliar as manifestações, está punindo os trabalhadores identificados nos atos. O ato em Aracaju durou duas horas. Clarckson Araújo, um dos líderes do sindicato em Sergipe, está no Rio de Janeiro, participando do protesto nacional.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais