Pinhão: SSP investigará ação da PM que deixou homem baleado

0
Polícia Civil instaura inquérito para investigar a ocorrência (Foto: Ascom/SSP Arquivo)

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) investigará o episódio ocorrido em Pinhão, onde um homem foi confundido com bandido e acabou atingido por um tiro disparado por policial militar durante operação realizada em Pinhão na noite da quinta-feira, 17. De acordo com informações da Polícia Militar, havia uma barreira policial na estrada que dá acesso à cidade quando o veículo com a vítima chegou e o condutor não teria obedecido ordem de parada. Os policiais dispararam tiros para contê-lo e um dos tiros atingiram a face da vítima que se encontrava no interior do carro.

A PM alega que o veículo era da mesma cor de um outro carro, onde estavam supostos bandidos acusados por assaltos na região que vinham sendo perseguidos naquela noite. A família do homem baleado conta que não houve reação do condutor do veículo onde a vítima se encontrava e que os policiais já teriam se aproximado disparando a arma de fogo contra o carro.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da SSP, o delegado Leógenes Correia, que responde interinamente pela Delegacia de Polícia Civil em Pinhão, iniciará a oitiva de testemunhas e de familiares da vítima na próxima segunda-feira, 21. Eles serão intimados pelo delegado a comparecer na Delegacia de Polícia de Carira, por onde o inquérito tramitará até o retorno do delegado titular de Pinhão, Alexandre Felipe, que está de férias, segundo a assessoria da SSP.

A assessoria informou que o delegado Leógenes Correia instaurou o inquérito policial antes mesmo da família da vítima oficializar o boletim de ocorrência. Conforme a assessoria, o inquérito policial foi aberto na sexta-feira, quando o delegado substituto tomou conhecimento do episódio através dos meio de comunicação.

Paralelamente, o Comando Geral da Polícia Militar vai designar um oficial militar para conduzir o Inquérito Policial Militar (IPM), que também foi instaurado na sexta-feira para apurar a ocorrência. Os termos dos depoimentos prestados pelos policiais militares envolvidos na operação já foram encaminhados ao Comando Geral da PM pelo comando do 3o Batalhão da Polícia Militar, ao qual os policiais que atuaram em Pinhão são subordinados.

por Cassia Santana

Comentários