PIX é usado como rede de paquera e põe segurança de usuários em risco

0
O PIX é uma ferramenta com fins financeiros que, ultimamente, tem sido usado como rede social (Foto: Freepik)

Com a utilização alternativa da ferramenta financeira PIX, a exposição de dados pessoais se torna um risco para a segurança digital. Criado em novembro de 2020, o PIX proporciona a opção de realizar transações financeiras de forma instantânea entre usuários, pois basta apenas gerar uma chave e compartilhá-la. Porém, ultimamente alguns usuários estão utilizando a ferramenta com a finalidade de conhecer e manter contato com pessoas novas, algo parecido como uma rede de paquera.

As paqueras e relações sociais criadas com o PIX acontecem quando usuários de redes sociais deixam a sua chave PIX exposta em comentários de postagens se disponibilizando para conhecer pessoas novas. Entre os usuários que decidirem se conhecer através do PIX, as mensagens são trocadas através de transferências de dinheiro realizadas na ferramenta. O texto é enviado no espaço que é destinado para deixar um recado ou intitular a transação. Essa nova tendência se torna arriscada para a segurança digital.

Analista de infraestrutura e sistemas de telecomunicações, Sálvio Reis (Foto: Arquivo pessoal de Sálvio Reis)

De acordo com o analista de infraestrutura, Sálvio Reis, o risco de usar o Pix como rede social é alto. “Não é bom que uma ferramenta que tem uma finalidade financeira seja utilizada como uma rede social. A exposição de dados se torna o principal problema dessa situação”, ressalta. “Quando a chave pix é divulgada de forma pública ou para algum desconhecido, a pessoa vai ter acesso aos dados pessoais dos usuários, porque no momento que a chave é inserida no aplicativo, alguns dígitos do CPF, nome completo e até mesmo poucos números de conta bancária serão mostrados e isso dá margem para fraudes”, explica.

Ainda segundo o analista, a criação de um e-mail novo para se usar como chave ou escolher gerar uma chave aleatória são algumas opções para compartilhar a chave PIX de maneira mais segura. “Não divulgar nem o CPF, nem o telefone e nem e-mail pessoal. Todos esses tipos de chaves podem oferecer riscos de exposição de dados pessoais para os usuários”, destaca.

O recomendado, de acordo com Sálvio, é não compartilhar nenhum tipo de chave nas redes sociais e utilizar o PIX apenas para transações. “A ferramenta PIX não tem a finalidade de aproximar duas pessoas, a relação que existe na ferramenta é apenas financeira. O PIX foi idealizado apenas para usuários que se relacionam financeiramente e não socialmente.

O analista ainda menciona um cuidado importante para ser aplicado nas redes digitais. “Quando qualquer ferramenta tem o seu uso desviado do objetivo real, o usuário pode ficar vulnerável a riscos com muito mais facilidade. O ideal é tomar cuidado e utilizar a ferramenta com o seu real objetivo”, pontua.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais