“Plenário”, por Diógenes Brayner

0

A polícia e o crime O trabalho conjunto das polícias Civil, Federal e Militar deu certo na elucidação do crime do deputado estadual Joaldo Barbosa (PL). O assassinato de uma personalidade influente da sociedade e com participação nas decisões de um município, Estado ou país tem uma reação imediata, pela necessidade de se mostrar serviço no que diz respeito à segurança das autoridades. Evidente que foi um trabalho de peso, bem conduzido e feito com a capacidade investigativa que, geralmente, só se conhece quando o fato afeta segmentos importantes da comunidade. Foi um trabalho que todos esperavam e que se cobrava diariamente, principalmente porque havia envolvimento de figura importante como possível mandante. Quando se elucida um caso assim, a polícia dá esperanças de que, a partir de agora, vai penetrar no mundo de outros crimes, igualmente graves, mas que as vítimas não eram tão influentes na sociedade, como é o caso do agiota Motinha e do vereador Carlos Gato. Até agora nada se resolveu sobre esses dois crimes semelhantes e bárbaros… Mas, ao mesmo tempo em que a polícia mostra sua banda eficiente e séria, também expõe o seu lado podre e triste: os três assassinos são exatamente soldados da Polícia Militar. Um deles com fama de ser da mais alta periculosidade, perverso, violento e capaz de matar qualquer pessoa com requintes de crueldade. Esse cidadão, pago para defender a sociedade, é vinculado a outro, acusado de determinar quem deve morrer ou não. Pode-se até admitir que é uma minoria que se infiltra nas fileiras da Polícia, mas não é pouco comum que, na grande maioria de assassinatos por encomenda, assaltos, seqüestros e outros tipos de crimes, sempre tenha a participação de um ou dois policiais. Chega-se à conclusão que ser bandido é um “bico” para melhorar os salários dessa banda pobre, que, quase sempre, a própria polícia expõe. O problema da segurança no Brasil não está na ousadia e organização dos traficantes, nos pistoleiros ou nos assaltantes. Está, também, na reestruturação dos organismos responsáveis por essa obrigação de manter a sociedade protegida da bandidagem. E é preciso ter coragem de penetrar no mundo desse lado bandido da polícia, como também da conivência de alguns advogados, do comportamento de juizes e desembargadores na questão das penas, e da ação de promotores. Um advogado, que se sabe fanfarrão, disse abertamente que está fazendo lobby na parte superior do Tribunal de Justiça. Por Deus, que tipo de lobby será esse, caso exista? Um ex-presidiário contou, sem reservas, que foi solto por uma advogada, mas que a ordem para liberta-lo só seria liberada depois que ele pagasse os seus honorários, avaliados em 20 mil reais. Como o rapaz não tinha esse montante na hora, foi solto oito dias depois, porque os familiares se cotizaram, entraram no cheque especial e conseguiram o dinheiro que a advogada exigira. O alvará de soltura chegou na mesma hora. Fica a grande dúvida: teria sido um álibi da advogada para receber os honorários imediatamente, ou aconteceu alguma divisão dos 20 mil reais? No interior, no sertão brabo, onde prevalece a lei do cão, bandidos e policiais se conhecem, tomam cerveja, comem churrascos e até delegados tibungam em piscinas bem tratadas de fazendas pertencentes a bandidos famosos. É preciso ver tudo isso, porque as reformas não têm que ser apenas da previdência, tributária e política, também tem que ser moral e institucional. Ninguém se iluda, as instituições estão ficando apodrecidas, muito embora haja uma maioria de pessoas sérias em todos os meios vinculados à segurança. Mas é preciso desencalhar velhos canastrões que denigrem a imagem dessas instituições… Apenas para ilustrar um exemplo de como se comporta os responsáveis pela segurança. No conjunto Orlando Dantas, um dos mais povoados de Aracaju, um sargento da Polícia juntou 10 amigos para espancar um rapaz. O militar suspeitava que o jovem estava telefonando para sua mulher. Foi um barbarismo. Durante mais de 30 minutos, um cidadão rolava entre socos, pontapés e pauladas num corredor formado pelo grupo comandado pelo valente sargento. Aterrorizados, os vizinhos telefonaram para a Patrulha Policial e não aconteceu nada. Um deles desceu, olhou a confusão, reconheceu o sargento e apenas disse: “está certo, um colega nosso estava sendo afrontado”. O rapaz está hospitalizado. O secretário Luiz Mendonça, que é promotor, tem a obrigação de prender bandidos civis e militares. Seria muito bom se nunca expusesse um soldado como pistoleiro. Para isso tem que fazer uma profunda revolução nos quartéis, além de criar uma Corregedoria de Polícia que não tenha vínculo e nem compromisso com a instituição. O Ministério Público também tem que entrar em ação e os políticos, alguns deles criando pistoleiros em suas fazendas e também integrando quadrilhas de traficantes e assaltantes a bancos, devem assumir a responsabilidade de reestruturar as instituições, para que o país comece a pensar em ser bom para o cidadão. O crime bem organizado tem o dedo da elite… É um Brasil sem medo que o povo quer… BANCO Será criado, em Sergipe, através da Secretaria de Erradicação da Pobreza, o Banco do Povo. O objetivo é emprestar dinheiro a pessoas que não têm acesso aos bancos comerciais e mantém pequenos negócios. O empreendimento será analisado por agentes de créditos e o banco vai ao local, estuda a viabilidade e faz o empréstimo. D.MARIA A secretária de Erradicação da Pobreza, Maria do Carmo Alves (PFL) reconhece que muita gente pobre tem pequenos empreendimentos, que podem se desenvolver com a ajuda do Banco. Ela acha que o Banco do Pobre vai dar oportunidade a esse cidadão, da economia informal, a possibilidade de melhorar seus negócios. SECRETÁRIOS O governador João Alves Filho (PFL) está programando para a manhã, pela manhã, uma reunião com todos os seus secretários. Será no convento de São Cristóvão. João Alves Filho quer que todos os seus auxiliares exponham plano de ação para este ano e digam o que já foi possível fazer nestes 70 dias de administração. FABIANO O deputado estadual Fabiano Oliveira (PPS) deixa o partido e ficará sem legenda para análise. Na reunião que ocorre hoje dos dissidentes ele anunciará sua decisão. Durante o encontro de hoje, Fabiano vai sugerir que todo mundo deixe o PPS, porque não vê condições de continuidade no partido. ESTUDOS O grupo de socialistas que faz oposição ao governador João Alves Filho terá esse encontro hoje, que talvez seja decidido para uma tomada de posição. O emissário do partido, que viria a Aracaju depois do carnaval para encontrar uma solução, não apareceu, o que vem sendo interpretado como apoio à decisão do secretário Ivan Paixão. SUSANA A presidente municipal do PPS, deputada Susana Azevedo, lamenta a saída do deputado Fabiano Azevedo do partido e diz que vai ter uma conversa com ele. Ao mesmo tempo ela reconhece que não há perspectiva de conciliação com o grupo dissidente, porque no Estado o PPS dá apoio ao governador João Alves Filho. REGIS O grupo dissidente também ficou desanimado, porque quem virá a Sergipe para analisar a situação, na próxima semana, será o deputado federal Regis Bueno, ligadíssimo a Ivan Paixão (PPS). A própria Susana Azevedo acha que mesmo com o deputado federal Jackson Barreto, os dissidentes continuariam sendo 20% e 80% a favor do Governo. INTOXICAÇÃO Dez empresários artísticos almoçaram, quarta-feira, no Bar do Jota, situado na orlinha da Atalaia. Comeram camarão e atum. Os sete que preferiram camarão tiveram infecção intestinal e foram parar nos hospitais. Os três que optaram por atum não sofreram nada. TARDE A Assembléia Legislativa aprovou, ontem, uma comissão de parlamentares para acompanhar a apuração do assassinato do ex-deputado Joaldo Barbosa. Os deputados vão chegar muito tarde, porque não existe mais nada a apurar, já que a maioria dos assassinos foi presa e já se sabe quem arquitetou e determinou a execução do parlamentar. VALADARES O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) fez requerimento ao Ministério das Minas e Energipe e à Petrobrás, solicitando a instalação de um grupo de estudos, para instalação de um complexo químico e petroquímico em Sergipe. Juntou ao requerimento os estudos feitos recentemente pela Codise, da revisão da matriz do Pólo Industrial do Estado. O Pólo inclui também a refinaria… E O ERRO? “Se fiz um requerimento abrangente como esse, onde está o meu erro?”, pergunta. Lembra, inclusive, que não fez apenas discurso, mas levantei dados para solicitar o Pólo. Valadares lamentou que o seu colega Almeida Lima tenha declarado, em entrevista em Sergipe, que ele estava lutando contra a instalação da refinaria em Sergipe. FONTES O deputado federal João Fontes (PT) integra o grupo que defende redistribuição de renda justa, contra aumento do superávit primário e contra a política de juros altos. Enfim, João Fontes diz que é contra a política do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que está continuando: “foi contra ela que o povo votou”. Diz. MINISTRO João Fontes desembarcou, ontem, em Aracaju, acompanhando o ministro da Saúde Humberto Costa, mas hoje embarca a São Paulo, para participar da reunião da Executiva do PT. Os parlamentares do PT autêntico também vão para lá discutir a reforma da Previdência e Tributária e colocar todos os argumentos em relação aos equívocos do atual projeto econômico. RETALIAÇÃO O deputado João Fontes disse que espera que não venham retaliações da direção do partido, “porque estamos defendendo o que o PT sempre pregou”. Fontes diz que os grandes economistas, como Celso Furtado e Conceição Tavares, pessoas que o PT se inspirava para sugerir um projeto econômico para o país, estão criticando o atual modelo. Notas IMPOSTO O governador João Alves Filho vai anunciar, hoje, em Nossa Senhora da Glória, que está enviando à Assembléia Legislativa, na próxima semana, projeto de lei que cria o ICMS Solidário. Vai beneficiar os municípios que conseguiram melhorar 5% de famílias com a garantia do Fundo de Aval. O objetivo é incentivar esse programa. Se ocorrer um aumento real de aumento do ICMS, o município terá uma doação, determinada pelo Governo, para depósito no Fundo de Aval. O projeto ainda estava sendo concluído, mas hoje será anunciado em Nossa Senhora da Glória. SEGURO A maioria das entidades agrícolas e prefeitos do alto sertão, não está satisfeita com o pequeno percentual determinado pelo Seguro Agrícola, que será lançado hoje pelo Governo no município de Nossa Senhora da Glória. O agricultor vai pagar R$ 6,00 por anos e ganhar até R$ 450 reais caso perca 60% do que plantou. Embora alguns deles considerem que tudo que vier de auxílio é bom, uma maioria considera que um seguro, que será pago em seis parcelas de RS 78,00 não vai servir muito para quem perdeu toda a colheita. O grupo defende maior incentivo. SALVO O deputado Fabiano Azevedo (PPS) brincou, ontem, com o seu colega Gilmar Carvalho: “você deve agradecer sempre ao presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, por ter-lhe expulsado do PT, no período que ele presidia o partido em Sergipe”. Segundo Fabiano, o deputado Gilmar Carvalho teria sido morto em lugar de Joaldo Barbosa. Fabiano acrescenta que José Eduardo salvou a vida do parlamentar pedetista, porque Gilmar Carvalho é muito polêmico e dificilmente alguém iria desvendar quem o teria mandado matar. Os dois riram, mas poderia ter acontecido.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais