PMA realiza seminário para elaborar Plano da Infância e Adolescência

0
Mais uma vez, a Prefeitura de Aracaju colocou a criança e o adolescente em destaque nas suas ações (Foto: Danillo França)

Mais uma vez, a Prefeitura de Aracaju colocou a criança e o adolescente em destaque nas suas ações. Na manhã desta segunda-feira, 19, a prefeita em exercício, Eliane Aquino, e equipes das secretarias municipais da Assistência; Saúde; Educação; Sejesp; da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju) e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), promoveram o ‘Seminário para Construção e Elaboração de Propostas para o Plano Municipal para a Infância e Adolescência’.

O seminário, que aconteceu no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, faz parte das ações do programa da Fundação Abrinq, ‘Prefeito Amigo da Criança’, ao qual a Prefeitura da capital sergipana aderiu, e serviu como um momento para discussão e construção de um planejamento estratégico participativo e integrado com a proposta de consolidar as políticas públicas do município. As ações elaboradas terão como perspectiva garantir proteção à vida e ao desenvolvimento de todas as crianças e adolescentes da cidade.

A prefeita em exercício, Eliane Aquino, reforçou, na oportunidade, que cuidar da criança e do adolescente da capital sergipana é um dos deveres da gestão municipal. Para ela, a elaboração do Plano Municipal é essencial para consolidar o trabalho que é desenvolvido através das secretariais. “A adesão ao programa criado pela Fundação Abrinq, que tem um comprometimento tão grande pela causa, faz com que a gestão se engaje e busque consolidar as ações e projetos desenvolvidos em prol da garantia da qualidade de vida dos nossos meninos e meninas. Hoje é um dia muito importante para a Prefeitura de Aracaju porque é quando reunimos as secretarias que atuam no desenvolvimento de políticas direcionadas a esse público para fazermos um planejamento das atividades que serão realizadas durante todo o ano, com a perspectiva de tornar esse trabalho cada vez mais prioritário”, destacou.

O Plano Municipal para a Infância e Adolescência foi elaborado a partir da apresentação do diagnóstico municipal, feito pela equipe da Secretaria Municipal da Assistência Social, através dos dados do Observatório Social de Aracaju. O diagnóstico mostra as diversas condições em que vivem crianças e adolescentes em Aracaju. Com os dados, é possível que a Prefeitura de Aracaju identifique os indicadores negativos e atue visando garantir melhorias nas vidas das crianças e adolescentes da cidade.

A secretária municipal da Assistência Social, Rosane Cunha, pontuou que o seminário é um momento para reunir todos os atores envolvidos no processo de construção de políticas afirmativas para discutir e expor os seus pontos de vista e traçar estratégias que beneficiarão o público em questão. “Esse é um dia em que nós paramos para ratificar a importância da parceria com a Fundação Abrinq. Além disso, promovemos um momento para discutir e pensar ideias que serão inseridas em um plano, que visa planejar um conjunto de ações que serão executadas com o intuito de transformar vidas das crianças e adolescentes da nossa cidade”, reforçou.

A secretária municipal da Educação, Maria Cecília Tavares Leite, acredita que esse trabalho intersetorial faz com que a Prefeitura trabalhe de uma forma mais eficiente, garantindo todos os direitos aos cidadãos aracajuanos, principalmente às crianças e adolescentes. “Estamos aqui para somar a este Plano com as nossas ações da Educação. Desde 2017, quando assumimos, estamos resgatando vários programas, como o Saúde na Escola, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde, o qual retomamos e ampliamos. Hoje, estamos aumentando as articulações nos territórios em que as escolas estão inseridas. Essas ações intersetoriais são de extrema importância, porque as crianças e os adolescentes que estão na escola são os mesmos que estão nos Cras, nos postos de saúde; e precisamos pensar, como um todo, para que nenhumas delas tenha seu direito negado”.

A abertura do seminário contou com a apresentação do grupo de Ballet do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Maria José de Menezes.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais