PMA mobiliza equipes para restabelecer coleta de lixo

0
(Foto: Felipe Goettenauer )

A Prefeitura de Aracaju informou na tarde desta terça-feira, 14, que a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), segue mobilizada para restabelecer a regularidade na coleta do lixo domiciliar da capital. O serviço foi prejudicado desde o final da tarde da última segunda-feira, 13, em virtude do fechamento dos aterros sanitários de Rosário do Catete e Nossa Senhora do Socorro, bem como do transbordo, também em Socorro.

Para minimizar o impacto ocasionado pelo não recolhimento dos resíduos, o cronograma da Diretoria de Operações foi realinhado e as equipes foram direcionadas para algumas localidades ainda na noite de segunda.

“Por conta da situação de atraso e aumento da demanda em algumas regiões da cidade nesta época do ano, iniciamos o serviço pelos locais onde há maior fluxo de pessoas e, consequentemente, de lixo como é o caso do Centro. Paralelo a isso, hoje também acontece a coleta de acordo com a programação do dia, ou seja, em áreas da zona Sul”, detalhou o diretor de Operações, Bruno Moraes.

Ainda segundo Bruno, para otimizar a ação de coleta, nesta operação, a empresa municipal conta com 23 caminhões compactadores efetuando o recolhimento nas áreas de hoje e cinco para as localidades onde ainda há demandas acumuladas, a exemplo do Mosqueiro, Bugio, Jardim Centenário, Industrial e avenidas da zona Norte.

Decisão judicial

O fechamento dos aterros ocorreu a partir de uma interpretação dada pela Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), em relação à liminar proferida pela 18ª Vara Cível (Aracaju), orientando a suspensão da licença de outros aterros, entre os quais o da empresa Estre Ambiental, responsável pelo transporte e destinação final do lixo domiciliar coletado na capital.

Por entender que as atividades do Centro de Gerenciamento de Resíduos, localizado em Rosário do Catete, e a Unidade de Transbordo, em Nossa Senhora do Socorro, não compõem o objeto da ação, a Estre protocolou petição informando a ilegitimidade das suspensões e pedindo a imediata retomada das atividades de modo a garantir a regularidade da destinação dos resíduos sólidos.

Através de nova decisão judicial, proferida pela juíza da 18ª Vara Cível de Aracaju, Christina Machado de Sales e Silva, os espaços foram reabertos e a coleta retomada.

Com informações da PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais