PMDB: um “observador do jogo”

0

Para a indicação dos substitutos dos renunciantes, os boatos são tantos que não se pode dar credibilidade a eles. De qualquer forma, comenta-se que a Secretaria de Cultura e Turismo foi oferecida ao PMDB – o nome indicado teria sido o do ex-prefeito de Carmopólis, Theotônio Neto – que não a aceitou. O PMDB prefere, no momento, ser apenas “observador do jogo”, conforme uma raposa do partido disse à equipe de reportagem do InfoNet Notícias. O nome na berlinda agora é Pedrinho Barreto, filho do desembargador Artêmio Barreto. Os boatos aumentaram quando ele foi visto assistindo ao show de Alceu Valença, na noite do último domingo, ao lado do governador e do filho deste, Ricardo Franco. Não se descarta a possibilidade do secretário adjunto, jornalista Ivan Valença, ser efetivado, mas elas são mínimas. A Casa Civil pode ficar com o adjunto, Roberto Porto, e Valdoilson Leite ocuparia a sala de Marcos Vieira.

Comentários