Polícia apreende 6 mil DVDs e CDs piratas

0

CD”s e DVD”s apreendidos eram utilizados também em locadoras (Foto: Portal Infonet)
A Polícia Civil, através do Departamento de Falsificação e Defraudações, com o apoio das coordenadorias do interior e da capital, além da superintendência, realizou durante toda manhã desta terça-feira, dia 15, uma operação de combate ao crime de pirataria. Cerca de 70 profissionais, entre delegados e agentes de polícia, visitaram oito estabelecimentos da Grande Aracaju e cumpriram mandados de busca e apreensão.

Os estabelecimentos funcionavam no Albano Franco, Eduardo Gomes, Pereira Lobo, Castelo Branco, Santo Antônio, Siqueira Campos, Santos Dumont e Porto Dantas. Só em um dos comércios, os policiais apreenderam 3 mil mídias falsificadas. Ao todo foram apreendidos 6 mil mídias e mais computadores e impressoras, utilizados no processo de falsificação.

Equipamentos foram apreendidos em oito bairros (Foto: Portal Infonet)
“Nossas equipes atuaram simultaneamente nos oito pontos e conseguimos apreender uma grande quantidade de produtos falsificados. Um perito nos acompanhou por conta da boa qualidade de falsificação dos produtos”, explicou a delegada Viviane Pessoa.

De acordo com a polícia, a operação foi motivada depois de denúncia formalizada pela Associação Brasileira Anti-Pirataria. “A ação de hoje visa a repressão com a conscientização de que a pirataria é crime e alimenta diversos outros tipos de crime a exemplo do tráfico de entorpecentes. A ação criminosa contribui, também, com o fechamento de pontos comerciais legais e conseqüentemente com a extinção de postos de trabalho por conta da competição desigual”, destacou Pessoa.

A delegada Viviane disse que esta é a primeira de outras operações (Foto: Portal Infonet)

Ainda de acordo com a delegada, foi observado que em alguns estabelecimentos visitados os donos deixaram de trabalhar na legalidade para atuar comercializando produtos pirateados. “Nós vamos realizar outras operações de combate a comercialização de produtos pirateados, pois é preciso que a população saiba que esta prática alimenta outros crimes”, finalizou Viviane.

Fonte: SSP/SE

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais