Polícia Civil investiga clonagem de carros no Sertão de Sergipe

0

A Polícia Civil está desenvolvendo há 20 dias uma investigação para identificar os responsáveis por um esquema de receptação e clonagem de veículos furtados no Sertão de Sergipe. O foco das investigações é Nossa Senhora da Glória, cidade distante 121 km de Aracaju. Até o momento, sete pessoas suspeitas foram indiciadas e seis carros foram apreendidos em situação irregular, inclusive com placas “clonadas”.

Segundo o coordenador da Delegacia Regional de Nossa Senhora da Glória, delegado Ataíde Alves Menezes Junior, cinco dos carros foram apreendidos por estarem com o número do chassi adulterado e portarem placas de outros veículos do mesmo modelo e cor. “As placas copiavam as de veículos legalizados em cidades da Bahia. Os apreendidos foram roubados, trazidos a Sergipe e revendidos em nosso estado”, revelou.

Ainda de acordo com o delegado Ataíde Junior, trata-se de um esquema muito organizado, em que há pessoas que furtam os veículos e trazem a Sergipe; outras falsificam as placas e os documentos, ao tempo em que outros revendem os carros no Sertão sergipano. “Estamos fechando o cerco aos integrantes do grupo e vamos checar se os receptadores sabiam do crime ao comprar e dirigir os automóveis”, acrescentou.

Já foram apreendidos em GLória um Fiat Strada com placa JRO-6041, de Conceição do Jacuípe (BA), um Ford EcoSport com placas JPM-6686, de Salvador (BA), um Celta com placas JQN-9704, e um Fiat Palio com as identificações JRG-2591, de São Paulo (SP). Também foi recolhido um Fiat Uno (placa não identificada) em Malhada dos Bois. Todos tiveram seus chassis alterados e as placas eram clonadas de veículos legais.

O sexto carro apreendido foi um Vectra com alienação fiduciária, de placas CCE-1909, em Poço Redondo. Ele foi envolvido numa troca com um dos carros adulterados e clonados. Das sete pessoas indiciadas pelo delegado Ataíde Júnior, apenas duas estavam dirigindo os veículos que foram apreendidos. As demais foram identificadas nas investigações, como integrantes da quadrilha, entre receptadores e negociantes.

Fonte: SSP 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais