Polícia Civil prende mais três da quadrilha de Urtiga

0

Objetos aprrendidos/Fotos: Divulgação Polícia Civil Itabaiana
Policiais civis da Delegacia Regional de Itabaiana e a de Itaporanga, com o apoio da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), prenderam na tarde desta quarta-feira, 8, Rosivânia Bazílio Silva, mais conhecida como Vânia, 29 anos, Jociele Bazílio Silva, a Ciele, 22, e Gleide Valido Santos, vulgo Dona Guê, 53. Os policiais encontraram na casa de “Dona Guê” cerca de 150 gramas de crack e algumas trouxas de cocaína.

Com Rosivânia, a polícia ainda encontrou um colar de ouro que pertencia à esposa de um policial civil, cuja propriedade rural foi invadida por homens no dia 7 de janeiro, em Itaporanga. Na oportunidade a esposa do policial foi abusada sexualmente e ele espancado durante horas pelos marginais. A quadrilha era liderada por Sérgio Jesus Batista, mais conhecido como Urtiga, que é namorado de Rosivânia, com quem foi encontrado o colar. De acordo com o delegado Osvaldo Resende, que participou da operação, Rosivânia é considerada uma das maiores traficantes de Boquim e também pesa contra “Urtiga” ter planejado e executado a invasão à fazenda do desembargador Luiz Mendonça.

Desarticulação

Com as prisões desta quarta, já chega a oito o número de pessoas presas que estão ligadas a “Urtiga”, que já foi preso pela polícia no último dia 31 de março, em Lagarto, em operação conjunta das Delegacias de Itabaiana, Lagarto e Itaporanga, com, mais uma vez, o apoio do Dipol. Na oportunidade, com ele foi encontrado um verdadeiro arsenal: duas pistolas ponto 40, três revólveres  calibre 38, duas espingardas calibre 12, 240 cartuchos e diversos celulares.

Há cerca um mês, as integrantes das Delegacias de Itabaiana e Itaporanga  – com o apoio do Dipol realizaram um cerco a “Urtiga”, em Rio Real, mas, em meio a uma troca de tiros com os policais, ele conseguiu fugir, deixando para trás um colete balístico que utilizava nos assaltos. Nessa operação na cidade baiana, foram encontrados diversos pertences pessoais na casa dele,  que pertenciam ao policial civil que teve a casa invadida.  Alguns objetos, como umas fitas, tinham o nome do policial escrito a caneta. Nessa mesma operação, foi recuperada uma moto roubada em Itaporanga e que estava com “Urtiga” em Rio Real.

Atualmente, “Urtiga” está internado no Hospital João Alves Filho, pois foi alvejado em troca de tiros com os policiais no momento de sua prisão em Lagarto. O delegado Osvaldo Resende destacou ainda a importância do acompanhamento adequado por parte do juiz Gustavo Plech, da Comarca de Itaporanga.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais