Polícia conclui inquérito sobre agressão contra vendedor

0

O inquérito concluiu que o vendedor sofreu lesão corporal Foto:Portal Infonet
A investigação relacionada à agressão sofrida pelo vendedor de coco, Jadilson Gomes Mateis, foi concluída na última quinta-feira, 21, pelo delegado da 2ª Delegacia Metropolitana, Valter Simas Moraes.

De acordo com o delegado os fiscais da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), acusados de agressão ao vendedor, foram ouvidos. “Concluímos que houve lesão corporal e abuso de autoridade, por isso encaminhamos o inquérito para o judiciário”, confirma Valter Simas.

Emsurb

A assessora de comunicação da Emsurb, Mayusane Matsunae, disse que até então os ficais são considerados inocentes. “Não houve julgamento, por isso os fiscais são considerados inocentes”, disse a assessora, ressaltando que as denúncias contra qualquer servidor da Emsurb podem ser feitas na própria empresa.

“O cidadão que desejar realizar uma denúncia contra qualquer servidor da Emsurb pode ser feita através de e-mail ou formalizar no papel, indo até a empresa. Algumas denúncias a gente fica sabendo por alto. É importante ressaltar que a gente já exonerou fiscais após a apuração de um inquérito administrativo”, lembra Mayusane.

O caso

O vendedor de coco Jadilson Gomes Mateis prestou queixa contra os fiscais da Emsurb no último dia 14 desse mês. Jadilson afirmou ter sofrido violência contra os fiscais no dia 12. Jadilson disse que se pendurou no caminhão da Emsurb para que não levassem o seu equipamento de trabalho. Apesar de contar com a ajuda de populares que presenciaram o episódio, ele diz que chegou a desmaiar após a tentativa frustrada de resgate do carrinho de coco, que acabou caindo sobre suas pernas.

Durante toda a tarde dessa segunda-feira, 25, a equipe do Portal Infonet tentou um contato com Jadilson, mas não obteve êxito.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais