Polícia detalha operação que culminou em morte de traficante

0

“Bicudo” tinha construído grande patrimônio com o tráfico
Na manhã desta segunda-feira, 17, a polícia revelou detalhes da operação que culminou na morte de um traficante e suposto chefe da quadrilha, conhecido como ‘Bicudo’ e prisão de três homens acusados de envolvimento com o tráfico em Sergipe. A operação ocorreu no sábado, 15, e segundo o comandante de policiamento da capital, o coronel Iunes, foi um grande golpe para o comércio de drogas em Aracaju.

A abordagem e as prisões foram efetuadas na residência de Emerson dos Santos, o ‘Bicudo’, no bairro Salgado Filho no momento em que ocorria um churrasco. Segundo o delegado Luciano Cardoso, que iniciou as investigações há quatro meses, a festa era para “comemorar a chegada da droga”, trazida por Oziel Pinto de Souza e José Ribeiro dos Santos do Rio Grande do Norte.

Coronel Iunes e o Delegado Luciano falaram sobre a operação
No momento da abordagem ‘Bicudo’ entregou parte da droga e disse que ia pegar a outra parte, quando voltou foi com uma arma em punho atirando contra os policiais. “Ele achou que ia nos surpreender, que íamos receber tiro, mas estávamos bem preparados. Foi tudo muito rápido, nenhum traficante quer ser preso, por isso ele reagiu”, afirma o delegado Luciano. Na ação um policial foi baleado.

Os três homens presos durante a operação negaram qualquer envolvimento com o ‘Bicudo’, mas para a polícia não há dúvidas da participação deles no tráfico.  “Todos se tornam santos quando a polícia coloca as mãos neles”, afirmou Iunes, acrescentando que um homem envolvido com a quadrilha ainda continua foragido.

Os três homens presos negaram envolvimento com o tráfico
Oziel Pinto, um dos presos durante o churrasco, é acusado de participar de um assalto a banco em 2005 que culminou com a morte de duas pessoas. Atuaalmente, ele era o responsável por trazer a droga de dois em dois meses para ser distribuída por ‘Bicudo’.

O traficante morto durante a operação já era conhecido no meio policial e conseguiu construir um grande patrimônio com o tráfico de drogas. “Tinha muito dinheiro envolvido”, ressaltou Iunes. A polícia acredita que outros traficantes que estão sendo investigados podem ter vinculo com a quadrilha chefiada por ele.

Por Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais