Polícia distribui cestas no Pantanal

0

25 policiais participaram da distribuição das cestas / Foto:Portal Infonet  
Na tarde desta quinta-feira, 7, equipes da Radiopatrulha (RP) realizaram a distribuição de 40 cestas para algumas pessoas da comunidade do Pantanal, localizado na zona sul da capital. A distribuição que foi feita por 25 policiais da RP inicialmente foi recebida com certa desconfiança por parte dos moradores que ficaram surpresos com a ação da polícia.

A dona de casa Maria José disse que nunca pensou que a polícia fosse trazer uma lembrança para os moradores. “A gente fica meio desconfiada porque estamos acostumados com a polícia entrando na comunidade para abordar os marginais e hoje estamos sendo presenteados”, disse.

A doação também foi alvo de críticas. Segundo a dona de casa Paula Santos, a comunidade precisa de assistência permanente. “Não queremos cestas com doces, queremos uma assistência maior por parte do governo dentro do Pantanal”, desabafa Paula.

A comunidade cobrou assistência por parte do governo / Foto: Portal Infonet
O capitão da Radiopatrulha, Vitor Anderson, disse que a polícia está preocupada com a assistência aos moradores. “Sabemos que essa comunidade é carente, aqui falta saneamento básico e áreas de lazer, por isso estamos tentando junto ao governo verbas para a construção de uma quadra de esportes nesse local”, afirma o capitão Vitor, ressaltando que a polícia tem feito um trabalho ostensivo para que os traficantes não voltem a atuar na comunidade.

“Há alguns meses ninguém poderia entrar no Pantanal porque esse lugar estava cheio de lombadas e os traficantes e usuários compravam drogas a qualquer hora do dia, mas esse quadro diminui muito”, diz Vitor, acrescentando que a comunidade ainda enfrenta um problema na Vila do Rato, uma

Capitão Vitor Anderson / Foto:Portal Infonet
localidade que fica próximo a Avenida Heráclito Rollemberg, e onde o tráfico ainda é grande.

Novas áreas

De acordo com o comandante da Radiopatrulha, a polícia tem feito rondas constantes em novas áreas onde o tráfico é considerado intenso. “Existem áreas que estão preocupando a polícia porque o fluxo de traficantes é muito grande. São áreas como Santa Maria, mais especificadamente no Jardim Recreio, Mosqueiro e Areia Branca”, conta.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais