Polícia prende nove traficantes que agiam em Laranjeiras

0

Com os presos foi encontrada grande quantia de drogas
Uma força-tarefa da Polícia Civil e Polícia Militar foi montada na manhã de hoje, 25, para capturar traficantes de drogas que agiam em Laranjeiras, distante 20 km de Aracaju. Nove homens foram detidos e com eles foram encontrados um revólver, 21 munições, 112 pedras de crack, 100 gramas de maconha, balança eletrônica e R$ 3,2 mil em dinheiro, telefones e motos usados na venda de entorpecentes.

Todo o material apreendido estava escondidos nas residências dos nove acusados. Oito deles foram detidos em Laranjeiras. Apenas o líder da quadrilha, Nelson da Paixão Oliveira, o “Samango”, foi preso no bairro Japãozinho, na capital. Foi com ele que os policiais localizaram a maior quantidade de dinheiro, cerca de R$ 3 mil. Samango já cumpriu pena por homicídio, tentativa de homicídio e roubo à mão armada.

Já em Laranjeiras foram presos quase ao mesmo tempo, em suas casas, o desempregado Geraldo de Jesus Cunha, 25, o operador de máquinas Edson Lima Santos, 26, o entregador Waldiney Fernandes Bispo dos Santos, 25, o motoboy Talysson Antônio dos Santos, 22, e os pedreiros Thiago César Campos, 28, Reginaldo Santana dos Santos, 25, Esmeraldo Candeia Lima, 24, e Fábio Lima Santos, 28.

60 policiais participaram da ação
Desse grupo dois estavam com armamento e dois com drogas. Talysson tinha uma balança, revólver calibre 38 com seis munições, e Thiago, que já foi cumpriu pena de quatro anos e meio por tráfico, tinha em sua casa 15 munições de espingarda calibre 12. Waldiney foi pego com as 112 pedras de crack, um papelote de maconha e R$ 150. O outro papelote de 50 gramas e R$ 50 estavam com Geraldo.

Segundo o delegado de Laranjeiras, Hugo Leonardo, as investigações foram iniciadas em janeiro deste ano e a partir da identificação dos suspeitos, foram pedidas as prisões temporárias deles. “O Samango montou uma estrutura de crime organizado na cidade, baseado no tráfico de entorpecentes. Descobrimos também que eles negociavam com armas de fogo, então reunimos provas e solicitamos as ordens de prisão à justiça”, revelou o delegado.

Participaram da ação cerca de 60 integrantes da Polícia Civil – de unidades especializadas como Departamento de Narcóticos (Denarc) e Centro de Operações Especiais (Cope) e Divisão de Inteligância (Dipol), e delegacias de cidades próximas, como Maruim – sob a direção da Coordenadoria da Polícia Civil do Interior (Copci). As ações contaram com apoio de militares do Grupamento de Ações Táticas do Interior (Gati), da Polícia Militar.

Fonte: SSP

Comentários