Polícia prende oito pessoas durante operação playboy

0
Grupo está detido (Foto: Portal Infonet)

Oito pessoas foram presas durante a "Operação Playboys" deflagradas pela 4ª Delegacia Metropolitana e a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), que culminou com a recuperação de seis carros roubados.

Com a prisão do grupo, a polícia já desvendou 17 crimes, entre eles assalto a joalheria, assalto a um comerciante, assalto a residências, tentativa de homicídio e roubo de veículos.

De acordo com a delegada da 4ª DM, Mayra Moinhos, o grupo vinha sendo investigado há cerca de três meses. “Durante os três meses, acompanhamos diversos passos da quadrilha. Foram 17 crimes apurados e seis veículos recuperados, mas temos certeza que tem outros veículos roubados por eles, pois inclusive identificamos as pessoas que faziam a placa clonada para a quadrilha e vimos que existia uma frequência de encomenda de placas diversas e por isso tem certeza que o número é maior”, conta.

Ainda segundo a delegada, os levantamentos iniciais apontaram que um dos líderes do grupo é Heraldo Reis de Alcântara Filho, 21 anos, e que em alguns roubos a residência, ele conhecia a vítima e tinha informações privilegiadas que viabilizaram o crime.

Rafael foi detido por receptação dos objetos roubados pela quadrilha, mas foi liberado (Foto: Portal Infonet/Reprodução SSP)

“O caso que iniciou a operação ocorreu numa residência na Farolândia, onde eles premeditaram com o conhecimento que Heraldo tinha com a família e outro caso também apurado de maneira premeditada por eles, foi uma tentativa de assalto a uma residência no bairro Suissa em que Heraldo conhecia a vítima e tendo sido frustrada a tentativa, Heraldo chegou a mencionar a possibilidade de voltar para cometer o crime  e desta vez sequestrando um dos membros da família para poder conseguir entrar na residência, demonstrando que ele tinha acesso as informações e rotina da família. A gente acompanhou que por vezes a quadrilha saia aleatoriamente procurando vítimas e por vezes iam já com um alvo levantado como foi o exemplo de um comerciante de relógio, que eles combinaram de encontrar o comerciante em um determinado local, se fazendo clientes e quando se encontraram com o comerciante, assaltaram a vítima subtraindo 16 relógios de marca”, conta.

Estão presos Lucas Dantas de Oliveira Souza, Magno de Jesus Durval, Pedro de Andrade Paixão Filho, Heraldo Reis de Alcântara Filho, Joubert dos Santos Barros, Jadilson da Silva Rocha e Gustavo Rafael Fontes Nascimento. Um outro detido identificado como sendo Fagner Bastos Gonçalves, ficou preso por cinco dias, foi ouvido e depois liberado sob a suspeita de ser apenas o receptador de bens da quadrilha.

Venda de veículos

O caso foi investigado pela delegada Mayra Moinho da 4ª DM 

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Everton Santos, o grupo teria roubado uma Hillux e sido ofertada bem abaixo do preço estimado. “Essa foi uma grande investigação da 4ª DM com a Divisão de Inteligência e a Furtos de Veículos comandada pelo delegado Tiago Leandro. Uma Hillux que custa cerca de R$ 100 mil, a quadrilha estava vendendo por R$ 4 mil reais. Está comprovado que não houve nenhum custo para aquisição, então qualquer valor a ser vendido é lucro para a quadrilha e nós estamos com encaminhamentos para a justiça e nos próximos dias eles serão encaminhados ao sistema prisional”, informa.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais