Polícia prende quadrilha que agia no interior de SE e da BA

0

Bando agia em municípios de Sergipe e da Bahia (Fotos: Jadilson Simões/SSP)

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), através das polícias Civil e Militar, prestou detalhes na tarde desta sexta-feira, 30, de uma operação que culminou com a desarticulação de uma quadrilha de assaltantes que vinha agindo em propriedades rurais e casas de municípios baianos e sergipanos.

Foi preso o líder da gangue, Thialy Santos Costa, 22 anos, conhecido como “Boris”, além de seu irmão Tiago Santos Costa, 24 anos, e as irmãs Crisalva de Jesus Araújo, 29 anos, e Adeilde de Jesus Araújo, 32 anos. Um menor de 17 anos envolvido com o grupo também foi apreendido.

Os componentes do bando moravam na cidade baiana de Rio Real e agiam em municípios do Centro Sul sergipano e cidades do nordeste da Bahia. “O grupo criminoso era responsável por invadir propriedades rurais e roubar pertences da população. Uma das características do grupo era agir com muita violência, tendo como costume prender as vítimas após as ações criminosas”, explicou o delegado de Lagarto, Hildemar Rios.

Boa parte de objetos roubados foram recuperados (Fotos: Jadilson Simões/SSP)

Boa parte dos objetos roubados pelo grupo foi recuperada pela polícia. Jóias, aparelhos celulares, três revólveres, duas espingardas, munições e cerca de 150 gramas de maconha foram apreendidos com os integrantes. “Quando invadiam os locais escolhidos eles procuravam logo armas de fogo e dinheiro. Além dos assaltos, o bando agia também no tráfico de drogas e cometia homicídios”, destacou Rios.

Só nos últimos trinta dias, a quadrilha roubou duas caminhonetes de luxo, 12 motocicletas e diversos aparelhos eletroeletrônicos. As mulheres não participavam diretamente da execução dos roubos, mas cuidavam da venda do material subtraído e ainda da parte logística. Eles serão indiciados por formação de quadrilha e roubo qualificado.

Operação envolveu várias unidades policiais (Fotos: Jadilson Simões/SSP)

“Outra característica do bando era agir quase sempre nos finais de semana. Após as ações eles costumavam abandonar os veículos roubados no estado da Bahia. É importante salientar que a população contribuiu muito com a investigação nos municiando com informações importantes”, salientou a delegada da cidade de Estância, Maryra Fernandes.

De acordo com a polícia, o bando agiu nas cidades sergipanas de Riachão do Dantas, Boquim, Arauá, Umbaúba, Cristinápolis, Santa Luzia do Itanhy e outras cidades da região. Os trabalhos da Secretaria da Segurança Pública (SSP) envolveram várias unidades policiais. Atuaram nas investigações e prisões policiais das delegacias da região: a Regional de Lagarto, a Regional de Estância, o Grupamento Tático Aéreo (GTA), a Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), o Grupo de Ações Táticas do Interior (Gati), o Complexo de Operações Especiais Policiais (Cope), o Comando de Operações Especiais (COE) e o Batalhão de Choque.

Além dos delegados Hildemar Rios e Mayra Fernandes, o delegado do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), André Baronto, e o tenente do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar (COE), Cristiano Almeida, participaram da coletiva à imprensa realizada na tarde de hoje.

Fonte: SSP

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais