Polícia prende suspeito de homicídio em Lagarto

0
Paulo Sérgio foi preso em Areia Branca (Fotos: Cedidas pela SSP)

A polícia desvenda um crime que aconteceu em Lagarto,  no bairro  Alto da Boa Vista, no dia 10 de agosto. Os detalhes do crime foram apresentados na manhã dessa quinta-feira, 21, durante uma coletiva de Imprensa.

De acordo com o delegado Tarcísio Tenório, responsável pelo caso, uma pessoa está presa e outra foragida. “ Nós prendemos Paulo Sérgio de Oliveira, embora ele negue a participação, foram encontradas impressões digitais tanto na faca, que suspostamente foi utilizada no crime, como em um dos CDs espalhados na cena do crime”, relatou.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito era vizinho da vítima. “Com apoio da população e do disque-denúncia, nós já levantamos as informações de que  a vítima, na noite anterior, foi vista por vizinhos, na companhia de outros indivíduos, que foram identificados. Um deles era vizinho da vítima “, detalhou.

Ainda de acordo com o delegado, a faca do crime foi encontrada junto ao corpo. “Fizemos um trabalho integrado com a perícia. Foram colhidas impressões digitais na faca que foi encontrada ao lado do corpo e nos CDs que estavam espalhados. Essa impressões são compatíveis com a de Paulo Sérgio. A partir daí já tínhamos certeza da linha investigativa”,

O outro suspeito de participação foi identificado como Alber  Alves dos Santos, 19 anos, conhecido como Ebinho. “Prendemos Paulo na cidade de  Areia Branca, desde o dia do crime ele e Ebinho fugiram da cidade. Trabalhamos com a hipótese de homicídio, mas não descartamos a hipótese de latrocínio, pois a vítima tinha celular. Não encontramos o aparelho e nem a carteira da vítima” explica.

O crime

Segundo a polícia, Alber Alves está foragido 

A vítima, identificada como  Jonas Modesto, de 47 anos de idade, sofria de problemas  mentais e não tinha parentes biológicos reconhecidos. “Ele era frequentador de diversos pontos de pregação e, estranhamente não compareceu na manhã do crime, como de costume, na casa de um pastor evangélico onde ele fazia as refeições. Esse pastor foi até a casa da vítima e não foi atendido. Suspeitando de que alguma coisa tivesse ocorrido, chamou a polícia Militar”, revelou.

A vítima foi encontrada sem roupa e com várias marcas de arma branca. “Pela janela a policia verificou que havia um corpo, mas como a porta e as janelas tinham grade foi  acionado o Instituto de Criminalística e IML. Tivemos que arrombar o cadeado e ao chegar na cena do crime encontramos a vítima desnuda e com pelo menos nove marcas de ferimentos por arma branca” informou.

Por Alcione Martins

Comentários