Polícia prende suspeito de roubar carro em condomínio de Aracaju

0
Produtos que estavam com o suspeito teria sido utilizado no crime (Foto: Ascom SSP)

A Polícia Civil já identificou os dois homens acusados de abordar mulheres, roubar o carro e empurrar uma das vítimas que estava com o filho no colo e caiu. Um deles foi preso e o outro permanece foragido, mas a Secretaria de Estado da Segurança Pública já possui detalhes do acusado e está tentando localizá-lo. Um dos acusados, Íkaro Moisés Lima Santos, 22, foi preso na tarde da sexta-feira, 24, no bairro 18 do Forte, próximo à casa onde ele reside.

De acordo com informações do delegado Hugo Leonardo, Íkaro Moisés seria o dono das armas usadas no crime, é o principal agente desse crime e também responderá por tráfico de drogas e posse ilegal de arma, além do roubo. O acusado teve mandado de prisão preventiva expedido pelo Poder Judiciário e recebeu voz de prisão da equipe da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), que está à frente da investigação.

O crime

As mulheres foram abordadas por dois assaltantes na porta de um condomínio, no bairro Luzia, em Aracaju. O crime foi registrado pelas câmeras de segurança, cujas imagens mostram toda a ação, ocorrida no início da noite do dia 2 de dezembro. No dia seguinte ao assalto, o carro roubado foi encontrado, abandonado no bairro 18 do Forte, a cerca de 200 metros da residência do suspeito preso na sexta-feira, 24.

No momento em que os dois homens armados roubaram o carro, uma das vítimas chegou a retirar a criança que estava no banco traseiro do veículo e teria sido empurrada por um dos assaltantes. Ela, que estava com a criança no colo, acabou se desequilibrando e caiu na porta do condomínio, enquanto os ladrões fugiram com o carro da vítima.

As investigações foram iniciadas no mesmo dia em que o crime foi registrado e continuaram conduzidas pelo delegado Hugo Leonardo. Na operação realizada na sexta-feira pela equipe da DRFV, os policiais civis apreenderam um revólver de calibre 38 com cinco munições, uma arma falsa, além de drogas, balança de precisão, dois blusões e um boné, que teriam sido utilizados para a prática daquele crime, no bairro Luzia.

O outro suspeito continua sendo procurado. “Já investigamos o outro suspeito e esperamos fazer a prisão dele nos próximos dias”, diz o delegado Hugo Leonardo. A comunidade pode contribuir com a elucidação completa desse crime. Informações podem ser enviadas por meio do Dique-Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança Pública, ligando o número 181. A ligação é gratuita e a identidade do colaborador será preservada.

por Cassia Santana, com informações da Ascom da SSP

Comentários