Polícia prende suspeitos de tráfico durante operação

0

O suposto chefe da associação criminosa, Edgilson Hilário, foi preso (Foto: Cedida pela SSP)

O delegado Jorge Eduardo e o Major Manoel Alves deram detalhes da operação (Foto: Portal Infonet)

Uma operação conjunta entre a Polícia Militar e a Civil, realizada na manhã desta quarta-feira, 4, resultou na prisão de vinte pessoas suspeitas de tráfico de drogas e roubos no sertão de Sergipe.

De acordo com o delegado Jorge Eduardo, da Delegacia Regional de Nossa Senhora da Glória, as investigações da operação "Bioma", como foi intitulada, iniciaram há cerca de um ano. Segundo ele, a droga que era traficada vinha do estado de São Paulo por meio de um casal, e ao chegar em Nossa Senhora da Glória era distribuída para outros revendedores, e consequentemente era repassada para os usuários.

Segundo o delegado, a droga também era distribuída dentro do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão e do Presídio Regional Senador Leite Neto, em Nossa Senhora de Glória (SE). “Das vinte pessoas presas, sete delas já eram internas. Esses internos negociavam drogas dentro e fora do presídio”, explicou.

Ao todo, foram 49 medidas judiciais, sendo 26 mandados de prisão e 23 de busca e apreensão. Dos mandados de busca, apenas três ainda não foram concretizadas. “A quantidade de pessoas que nós prendemos na manhã de hoje impacta em qualquer região, e isso diminuiu sem dúvidas o índice de criminalidade, todos verificam que a polícia está trabalhando”, acredita.

Conforme o major Manoel Alves, do Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI), não houve resistência durante a operação. “Todas as ações foram feitas com supremacia de força, para que tivéssemos não só o fator surpresa, mas que não houvesse resistência”, declarou.

Os suspeitos foram detidos nas cidades de Nossa Senhora da Glória, Conde, Feira Nova, Monte Alegre, nos presídios e na cidade de Diadema, em São Paulo. Os vinte suspeitos, dentre eles o suposto chefe de uma associação criminosa, Edgilson Hilário, responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico e associação criminosa. Com eles foram encontrados uma pistola, um revólver e uma moto resultante do tráfico.

Participaram da operação cerca de 150 profissionais das polícias civil e militar, que integram as equipes do Grupamento Especial de Repreensão e Busca (Gerb), Complexo de Operações Policiais Especiais, Companhia de Caatinga e Batalhão de Choque. A operação ainda contou com a participação da Civil do estado de São Paulo.

O nome de todos os suspeitos você pode conferir aqui.

Por Yago de Andrade e Aisla Vasconcelos

Comentários