Policiais fazem parto e salvam menino

0

O sargento Valdemir Serra e o Cabo Joélio Lima(Foto: PM/SE)
Um momento de aflição transformou-se em uma história com final feliz para um casal residente no bairro Veneza, na zona norte de Aracaju. Policiais militares do Comando de Operações Especiais (COE) saíam da sede da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual, por volta das 19 horas da última quinta-feira, 21, quando foram solicitados pelo senhor Ademir dos Santos Rodrigues, que relatava que sua esposa, uma adolescente de idade não revelada, encontrava-se em trabalho de parto, numa residência localizada nas proximidades da CPRv.

Os policiais dirigiram-se à rua B nº 214, no bairro Veneza, no intuito de prestar auxílio à parturiente, e perceberam que bebê já estava prestes a nascer. Com a utilização de luvas cirúrgicas e panos, os militares auxiliaram a saída do bebê, que já mostrava a cabeça, e limparam as suas vias aéreas. A criança estava com o cordão umbilical enrolado ao pescoço, fato que dificultou um pouco a realização segura do parto. 

Após a chegada da ambulância do SAMU, a mãe e o filho recém-nascido foram conduzidos até a Maternidade Santa Isabel, onde a adolescente permaneceu internada. A ação foi conduzida pelo 2º sargento Valdemir Serra e o aluno do Curso de Formação de Cabo Joélio Lima, lotados no Comando de Operações Especiais da Polícia Militar de Sergipe.

Na manhã desta sexta-feira, 22, os militares foram visitar o bebê na maternidade. Ruaby Santos Rodrigues, segundo filho do casal, nasceu rosado e goza de boa saúde. O pai da criança agradeceu a intervenção dos militares para o sucesso do parto. “A ação dos policiais foi de fundamental importância para que tudo desse certo”, salientou Ademir.

Formação

Nos cursos promovidos pelo COE, além das disciplinas relacionadas ao atendimento de ocorrências consideradas de alto risco, como as que envolvem reféns e artefatos explosivos, o policial da unidade especializada da PM recebe instruções de primeiros-socorros, as quais habilitam o policial a adotar nas vítimas os procedimentos de atendimento pré-hospitalar.

Fonte: PM/SE

Comentários