Policiais penais denunciam alimentação estragada no Copemcan

0
Café da manhã e o jantar foram devolvidos pelos policias por conta da condição dos alimentos. (Foto: Sindppen)

O Sindicato do Policiais Penais de Sergipe (Sindppen) denunciou o recebimento de alimentos estragados destinados aos policiais penais que estavam de plantão neste final de semana no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão.

De acordo com o presidente do Sindppen, Wesley Alves, no sábado, 2, o café da manhã e o jantar foram devolvidos pelos policiais penais por conta da má condição dos alimentos, e no último domingo, 3, o café da manhã também foi devolvido pelo mesmo motivo.

“No sábado a noite, nós fomos comunicados da situação e eu levei lanches para que os policiais penais não ficassem com fome. No domingo pela manhã, chegou para eles um saco com maçãs, batata doce e calabresa aparentemente estragadas e cruas. É inadmissível uma situação dessa. O Copemcan é a maior unidade prisional do Estado, está superlotada, e os policiais penais que lá atuam são tratados dessa forma, sem o mínimo de respeito. Queremos uma resposta do Governo do Estado e a solução desse problema que infelizmente é recorrente”, disse Wesley.

Em nota, a Secretaria de Justiça e da Defesa do Consumidor (Sejuc) afirmou que está atuando junto à empresa que fornece a alimentação para garantir a qualidade. Confira a nota:

“A Secretaria de Justiça, do Trabalho e da Defesa do Consumidor (Sejuc) informa que, sobre a informação de que a alimentação servida aos policiais penais no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho (Copemcan) estaria em desconformidade com os requisitos de qualidade, a secretaria está atuando junto à empresa fornecedora para a garantia de que os alimentos servidos aos público interno da unidade estejam em ótimas condições de consumo.

Com a pandemia, os preços de diversos produtos tiveram alta e houve queda na qualidade dos alimentos. Há um contrato em andamento, que foi renovado por mais três meses, em decorrência do alto preço que foi proposto pelas empresas que se candidataram para o processo licitatório. Mas, a Sejuc reitera que todas as falhas que são identificadas são comunicadas à Comissão Administrativa Interna, que é responsável pelos contatos e faz a apuração interna.

A Sejuc ressalta o comprometimento com a qualidade do ambiente de trabalho e da alimentação fornecida aos servidores da secretaria em todo o estado de Sergipe. A Sejuc está atenta aos anseios dos servidores mantendo sempre o diálogo aberto e estando em busca da constante melhoria das condições de trabalho dos policiais penais.”

*Com informações do Sindppen

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais