Policial acusado de matar pedinte em loja de conveniência está preso

0
Prisão foi solicitada pelo MPE (Foto: arquivo Portal Infonet)

A pedido do Ministério Público de Sergipe, o Poder Judiciário Sergipano decretou, no último dia 06, a prisão preventiva de um policial, acusado de, munido de arma de fogo calibre 40, assassinar o pedinte conhecido por Alex, no dia 13 de dezembro de 2017, por volta das 0H e 10 minutos, em um supermercado localizado em um posto de gasolina situado no bairro 13 de julho em Aracaju.

O Juízo da 8ª Vara Criminal de Aracaju decretou a prisão preventiva do policial e o mandado foi cumprido na última sexta-feita, 10, quando ele foi preso e encaminhado a um estabelecimento prisional. Na decisão, a magistrada registrou que a conduta delitiva imputada ao representado é a de homicídio qualificado, crime doloso, punível com pena privativa de liberdade superior a quatro anos.

Vale ressaltar que o policial “recém-formado”, apesar de ter sido reprovado no exame psicológico da Polícia Militar, consegui ingressar no quadro da Polícia, através de uma liminar deferida pelo Justiça sergipana. “verifico que a prisão cautelar do representado se faz necessária para garantir a ordem pública, em razão da gravidade do crime praticado, de forma violenta e aparentemente gratuita, com inegável abuso de autoridade”, pontuou a juíza na decisão.

Segundo o MP, “além de garantir a ordem pública, por conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal, o MP requereu a prisão preventiva de Bruno Lima Nogueira, até a finalização do processo.

Fonte: Ascom/MPE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais