Polícias divulgam detalhes do assassinato

0

Polícia confirma que o crime foi encomendado

Após o assassinato de Paulo César de Andrade, 50, na manhã desta quarta-feira, 12, políciais civis e militares estiveram analisando as fitas do circuito interno de TV para dar início às investigações do crime. O delegado Robério Santiago, da Delegacia de Homicídios, e o capitão Vitor Anderson, da Radiopatrulha, já começaram a divulgar alguns detalhes do assassinato.

Segundo o capitão Vitor, toda a ação foi encoberta por duas bombas de gasolina, o que prejudicou as imagens captadas pela câmera. Mas deu para notar nas gravações que os dois homens na moto já aguardavam pela vítima no posto de gasolina. “Logo depois que o frentista se afastou do carro, um dos suspeitos desceu da moto e efetuou os disparos contra Paulo César. Após a ação, ele voltou para a moto, e junto com o comparsa fugiram do local. O que atirou usava camisa branca e estava sem capacete, já o outro estava com capacete”, relata o capitão Vitor. De acordo com ele, foram

Delegado Robério Santiago
encontradas seis cápsulas vazias de uma pistola calibre 40.

O delegado responsável pelo caso, Robério Santiago, descarta qualquer possibilidade de assalto e diz não ter dúvidas de que se trata mesmo de um crime encomendado. “Não posso adiantar muitos detalhes porque isso pode prejudicar as investigações. Enviamos as fitas a um técnico que vai analisá-las e traduzir essas imagens. A única informação que posso dar com certeza é de que o homicídio foi um crime encomendado”, afirma o delegado, completando que foram efetuados pelo menos 10 disparos contra a vítima.

Por Helmo Goes e Aldaci de Souza

 


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais