Populares causam tumulto no Detran

0

Pessoas discutem com o assessor de comunicação do Detran
Inconformados com a impossibilidade de marcar a prova prática para adquirir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), um grupo de aproximadamente dez pessoas causou tumulto e discussão na Diretoria de Habilitação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O fato aconteceu na manhã desta quarta-feira, 6, às 10h30.

“Em dezembro de 2009, os atendentes do Detran informaram que as pessoas que estavam com o prazo próximo do vencimento teriam mais 45 dias para fazer a prova e tirar a carteira de motorista”, afirma a cabeleireira Jassynivânia de Oliveira, que deu entrada na CNH em dezembro de 2008. “Entretanto, quando viemos aqui nos disseram que não

Nivaldo Cândido, assessor do órgão
podíamos marcar a prova porque o prazo havia vencido. É um absurdo termos que pagar a taxa novamente”, conclui.

O assessor de comunicação do Detran, Nivaldo Cândido, disse que o prazo de 45 dias foi dado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que estava passando por problemas administrativos. “O Detran permitiu que pessoas com prazo vencido marcasse a prova, mas isso terminou em dezembro. Em nenhum momento anunciamos oficialmente esse prazo, se as autoescolas divulgaram isso, nós não temos culpa”, conta.

A falta de informação dentro da empresa foi um dos problemas

Luana diz que é injusto pagar por irresponsabilidade do Detran
destacados pelas pessoas que não conseguiram marcar a prova. “Parece que no Detran não há
diálogo entre a equipe. Cada pessoa passa uma informação
diferente”, diz a estudante Luana Nunes. “Não acho justo termos que pagar novamente a taxa por causa da má preparação dos funcionários”, conclui.

Nivaldo Cândido afirmou que não há como resolver o problema. “Eles tiveram 365 dias para tirar a carteira, não temos como aumentar o prazo de pessoas que deixam para resolver os seus problemas de última hora”, diz.

Por Carla Santana

Comentários