Prefeito de Capela pode cortar ponto de professores

0

O prefeito de Capela, Manoel Messias, em sessão realizada na Câmara de Vereadores da cidade, ameaçou cortar o ponto dos professores que estão em greve e de não fazer o repasse da contribuição ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese).

Para os membros do sindicato, os alunos serão os maiores prejudicados com o corte, pois de acordo com a legislação devem ser cumpridos, no mínimo, 200 dias letivos. Além disso, os professores alegam que o prefeito só poderá tomar tal decisão mediante ordem judicial.

A sessão foi realizada a fim de aprovar o projeto de lei que regulamenta o Plano de Carreira e Remuneração do Magistério – PCRM. Entretanto, a proposta enviada pelo Poder Executivo não foi a mesma negociada no último dia 4 com os professores. Com o descontentamento da classe docente, o prefeito não aprovou o plano.

Estavam presentes na sessão a procuradora do município e a secretária de Educação, além da  comissão de negociação do Sintese e o presidente da Comissão de Educação da Câmara de Vereadores.

Comentários