Prefeitura adverte sobre uso de cadeirinha

0

Até que as lojas tenham a cadeirinha de forma massiva, SMTT educará (Foto: PRF/Aquivo Infonet)
Desde o dia 1º de setembro, passou a ser legalmente exigido o uso das cadeirinhas no banco traseiro de veículos para crianças com até 10 anos de idade. A Prefeitura de Aracaju, através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), adverte a importância do uso, independente de haver ou não fiscalização.

Na semana passada, a pedido do superintendente da SMTT, Osvaldo Nascimento, ocorreu uma verificação no mercado local, no intuito de averiguar a oferta das cadeirinhas. De acordo com o superintendente, as cadeiras só chegarão às lojas de forma massiva em janeiro de 2011. Com isso, poucas pessoas terão acesso a ela até o início do próximo ano, o que não impede o processo educativo por parte da prefeitura e muito menos o uso por parte da população.

Até lá, a SMTT investirá na educação no trânsito junto a seus agentes para conscientizar a população da necessidade do uso da cadeirinha. Segundo o diretor de Trânsito da SMTT, major Paulo César Paiva, muitas fatalidades infantis em acidentes automotores são evitadas graças ao devido uso do assento para crianças.

Lojas só devem ser completamente abastecidas em janeiro de 2011 (Foto: Arquivo Infonet
“Semana passada aconteceu na avenida Beira Mar um acidente cujo carro ficou parcialmente destruído. A criança que estava nele, devidamente colocada em seu assento específico para a idade, sobreviveu sem nenhum arranhão. O que prova a importância do assento”, ressaltou o major Paiva.

Acidentes

Os acidentes de trânsito são responsáveis pelo maior número de mortes entre crianças e adolescentes na faixa etária de 1 a 14 anos no Brasil. Os dados mais atuais do Ministério da Saúde mostram que, em 2007, 2.134 crianças morreram e 15.194 foram hospitalizadas por ferimentos sofridos nesse tipo de acidente. Atropelamentos, acidentes que envolvem crianças, motocilistas ou passageiras de veículos lideram as estatísticas. A boa notícia é que esses números vêm caindo em média 17%.

Do total de mortes de crianças até 14 anos por acidentes de trânsito (2.134), 28% ocorreram com a criança na condição de passageira de veículo. Pesquisas da instituição americana Safe Kids com o National Highway Traffic Safety Administration comprovam que o uso do equipamento de retenção para essa faixa etária reduz em 71% mortes e lesões em caso de choque ou colisão.
A maciça ampliação do  uso de tais dispositivos (bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação) pode diminuir ainda mais esses números.

A Resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em maio de 2008, regulamentou o transporte de crianças de até 10 anos de idade em veículos. Segundo a determinação, crianças de até 7 anos e meio somente poderão ser transportadas obrigatoriamente no banco traseiro e em dispositivos de retenção.

Diante da falta de cumprimento da resolução por parte dos motoristas, quase dois anos depois de sua edição,  o Contran determinou que, a partir de setembro deste ano, terão início as ações de fiscalização punitivas em todo o território brasileiro. Em Aracaju, a fiscalização só vai começar quando as lojas dispuserem das cadeirinhas para vender aos consumidores.

Critério de uso por faixa etária:

Até um ano: ‘bebê conforto” ou ‘Moisés”
De um a quatro anos: cadeirinha
De quatro a sete anos e meio: assento de elevação
De sete anos e meio até dez anos: banco traseiro

Fonte: PMA

Comentários