PRF apreende mais de 2,7 mil peças de roupa

0

(Foto: Ascom PRF)

A Polícia Rodoviária Federal em Sergipe (PRF/SE) registrou sete acidentes nas BRs sob sua circunscrição nas últimas 24h. Doze veículos se envolveram nesses acidentes. Uma pessoa morreu e outras cinco ficaram feridas. Os agentes federais fiscalizaram 67 veículos, dos quais seis foram retidos por irregularidades e duas CNHs foram apreendidas. Um usuário recebeu auxílio direto dos policiais de plantão. Foram extraídas 60 notificações e duas pessoas foram detidas.

Lei Seca

Os testes de alcoolemia realizados durante o plantão de ontem (03) resultaram em quatro condutores autuados, dos quais um foi detido. De acordo com a lei 12.760/12 (nova lei seca), quem for flagrado dirigindo embriagado: comete uma infração gravíssima (sete pontos); tem a CNH recolhida e suspensa por doze meses; o veículo fica retido até que um condutor habilitado e sóbrio se apresente para a retirada do bem; paga multa no valor de R$ 1.915,40 e ainda, poderá responder por crime de trânsito. Em caso de reincidência nos últimos doze meses, o valor da multa é dobrado (R$ 3.830,80).

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida em acidente ocorrido na madrugada de ontem (03), no município de Cedro de São João (SE). O condutor de uma motocicleta Dafra/Speed 150, com placa de Sergipe, seguia pela rodovia quando invadiu a faixa contrária e colidiu frontalmente com um Fiat/Uno, com placas do mesmo estado. Com o impacto, o motociclista, que não foi identificado, não resistiu aos ferimentos e morreu. O motorista do Uno, que também não foi identificado, sofreu ferimentos leves.

Policiais Rodoviários Federais apreenderam na noite de ontem (03), no município de Cristinápolis (SE), 2,7 mil peças de roupa sem nota fiscal. Os agentes federais faziam o trabalho de fiscalização quando deram ordem de parada a um veículo Fiat/Strada Adventure, com placas da Bahia, mas o condutor a desrespeitou. Houve acompanhamento tático até que os policiais conseguiram alcançá-lo. Na abordagem, os agentes constataram que a carga estava sendo transportada sem o devido desembaraço fiscal, ou seja, sem a respectiva nota fiscal. A ocorrência foi encaminhada à Secretaria da Fazenda do Estado.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais