Problemas no Maria do Carmo continuam sem solução

0

Protestos de moradores na última quarta-feira, 24 (Foto: Arquivo Infonet)
Moradores do Loteamento Maria do Carmo III, localizado no conjunto Rosa Elze, em São Cristovão, reclamam que problemas de infra-estrutura e saneamento básico na localidade ainda persistem sem solução. Nesta última quarta-feira, 24, eles realizaram protesto em frente ao Palácio dos Despachos para que medidas urgentes fossem tomadas pela administração pública.

De acordo com o morador Leôncio Dias de Oliveira, após o protesto, a prefeitura da cidade ficou de enviar um pessoal da assistência para visitar a região e constatar os problemas. “A situação continua a mesma coisa. Até agora ninguém apareceu e a gente só na espera. Só para se ter uma idéia, tem dias que aparece até cobra dentro dos barracos”, diz.

No final da manifestação, alguns líderes foram recebidos por representantes do Governo, onde a secretária de Estado da Assistência Social, Maria Luci, se comprometeu em visitar os moradores do local.

Prefeitura

Segundo o secretário de Infra-Estrutura do município de São Cristovão, Marcos Souza, por enquanto, ainda não se tem um projeto pronto para a região do Maria do Carmo. “Mas existe um projeto de casas colocadas pelo PAC do Governo Federal em parceria com o governo de Sergipe, para retirar as pessoas daquele local. Entretanto essa medida ainda não foi efetivada”, explica.

O secretário diz que a prefeitura já vem realizando periodicamente a coleta de lixo pela localidade. “Existem muitas ruas estreitas na região que dificultam a passagem do carro do lixo, mas ainda assim temos feito esse serviço no Maria do Carmo. Além disso, também temos realizado um projeto de deslocamento sanitário junto à Deso, que atingirá essa região já no começo do ano que vem”, ressalta.

Marcos Souza diz que irá programar uma visita na localidade para fiscalizar junto à população os problemas na localidade. O Portal Infonet tentou entrar em contato com a secretaria de Estado da Assistência Social, Maria Luci, mas ela não foi encontrada.

Por Victor Hugo e Raquel Almeida

Comentários