Procurador federal é preso pela 2ª vez por embriaguez

0
(Foto: Arquivo Infonet)

O procurador federal aposentado Gilmar de Souza Araújo, 60 anos, foi preso na noite da última quinta-feira, 10, por embriaguez ao volante pela segunda vez. A primeira prisão aconteceu no dia 12 de março na avenida Delmiro Gouveia. O aposentado teria oferecido R$ 500 aos policiais da Rádio Patrulha na tentativa de impedir que a Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran) fosse acionada.

A segunda prisão aconteceu na avenida Beira Mar, no bairro 13 de Julho, por volta das 23h da última quinta-feira. Uma viatura da Guarda Municipal trafegava sentido Centro/Atalaia , quando visualizou um veículo Fiat Punto trafegando de forma lenta e em movimento de zigue zague.

Segundo informações da Delegacia Plantonista, quando a viatura se aproximou do veículo os guardas municipais visualizaram o condutor aparentando fechar os olhos. Os guardas abordaram o procurador federal Gilmar de Souza e pediram que ele parasse o veículo em local apropriado.

Quando o procurador desceu do veículo, as características de embriaguez eram evidentes, segundo a GM. Os policiais relataram na Delegacia Plantonista que o procurador estava sem equilíbrio, exalando forte odor de bebida alcoólica e olhos vermelhos.

A Guarda Municipal acionou a A Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran) que realizarou o exame etilômetro e apresentou o índice de 0,87 mg/l. Os guardas muncipais ainda informaram que o veículo foi entregue para a filha do procurador federal.

Na Delegacia Plantonista, o procurador foi autuado por embriaguez ao volante e arbitrada a fiança no valor de R$ 5 mil, ainda não paga. Gilmar é natural do Rio de Janeiro e mora há um ano em Aracaju.

Por Adriana Freitas e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais