Professor desenvolve projetos sobre frutas tropicais

0

Com o objetivo de estudar as condições de armazenamento pós-colheita de frutas com potencial de comercialização em Sergipe, está sendo desenvolvido pelo professor da Universidade Tiradentes – Unit, André Luís Dantas Ramos, o projeto intitulado “Estudo das condições de armazenamento pós-colheita de frutas com potencial de comercialização no Estado de Sergipe”, com a verba liberada para a execução pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Sergipe – FAP/SE. Segundo o coordenador André Luís Dantas, a idéia do projeto é definir condições de melhor conservação das frutas e com isso aumentar a vida útil delas. “Foram estudadas técnicas pós-colheita mais baratas, que não necessitem de equipamento mais sofisticados, tais como a utilização de inibidores químicos. Começamos estudando o mamão, obtendo excelentes resultados, com um aumento de tempo de prateleira de até três dias. Em breve estaremos estudando a atemóia, a manga e as frutas cítricas”, afirma o professor André. Além de proteger a qualidade do alimento, as técnicas de conservação pós-colheita oferecem uma flexibilidade de mercado, tornando possível vender o alimento em uma época economicamente inadequada. A capacidade de armazenar o alimento por um período maior de tempo elimina a necessidade de negociá-la imediatamente após a colheita, o que pode ser uma vantagem para produtores de alta escala. Com o desenvolvimento deste projeto surgiu a idéia de trabalhar-se uma outra linha de pesquisa, uma tendência bastante atual na Fruticultura, que é o mínimo processamento de frutas. Esta idéia deu origem a um segundo projeto, intitulado “Estudo do amadurecimento de frutas Tropicais comercializadas descascadas ou fatiadas no estado de Sergipe”.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais