Professores da UFS paralisam atividades nesta quinta

0

Nelia Oliveira, presidente da ADUFS

Os professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS) irão paralisar suas atividades nesta quinta-feira, 12, por 24h. A paralisação está alinhada com o movimento nacional dos professores de universidades federais que tem como principal motivação o reajuste salarial imediato e a revogação dos programas de reforma universitária.

De acordo com Nélia Oliveira, presidente da Associação dos Docentes da UFS (Adufs), a paralisação tem o principal objetivo de pressionar o governo federal a abrir, as negociações. “É um dia de vigília nacional. O movimento em nível federal está construindo a perspectiva de greve para o final de setembro, mas nós ainda não pautamos isso aqui”, diz a professora, deixando a entender que os professores em Sergipe não indicam adesão a uma possível greve nacional.

Amanhã os professores estarão em debate sobre os três temas que pautam a paralisação: o programa de reestruturação das universidades (Reuni), a Reforma da Previdência e a carreira docente. Serão feitas reuniões setoriais para discutir os temas, e as propostas do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN).

A presidente da Adufs alerta para a mudança de quadro nacional com relação à greve dos professores, que já foi rejeitada em duas assembléias de professores. “Antes nós tínhamos apenas três universidades com indicativos de greve, agora nós temos 15. Apenas oito não aprovaram o indicativo de greve, entre elas Sergipe”, explica.

As aulas da UFS retornaram nessa segunda-feira, 10, após uma paralisação de mais de 100 dias dos servidores, que foi acompanhada por paralisação estudantil, organizada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Comentários