Professores de municípios sergipanos continuam em greve

0

Professores da rede estadual de diversos municípios de Sergipe estão em processo de negociação com o poder público e realizando algumas paralisações em prol de questões consideradas por eles como de fundamental importância para a manutenção do ensino público de qualidade.

Entre as reivindicações, muitas são comuns a todos os municípios, como o protesto pelos salários defasados, falta de utilização de recursos públicos na qualificação de professores e a infra-estrutura deficiente dos prédios das escolas.

Segundo a assessora de comunicação do Sintese, Caroline Santos, é importante esclarecer a população que as manifestações não são apenas por aumentos salariais e sim também pela falta de estruturas básicas que dificultam o desenvolvimento de um bom trabalho no ensino.  

As cidades envolvidas são Moita Bonita, Lagarto, Salgado, Canindé, Santo Amaro, Riachuelo, Frei Paulo e Macambira. As greves mais longas estão ocorrendo em Lagarto e Salgado, onde desde o dia 12 de junho os professores permanecem paralisados sem data prevista para retornar as atividades.

A cidade de Lagarto é a que possui o processo de negociação mais avançado. Os representantes dos professores já se encontraram com o prefeito, e na reunião ficou firmado a liberação da folha de pagamento analítica, a criação de uma comissão para analisar uma possível reformulação do plano de carreira por meio de um estudo sobre irregularidades apontadas pelos professores e contestadas pelo prefeito. Amanhã haverá uma assembléia, quando será decidido o futuro da manifestação.

Santo Amaro e Riachuelo realizarão rápidas paralisações. Uma será durante todo o dia de amanhã, 20, e a outra, nos dias 20 e 21, respectivamente. Já no município de Salgado, os professores estão visitando as escolas para esclarecer aos pais e alunos prejudicados com a paralisação das aulas os motivos da greve.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais