Professores: mensagem chega a AL, não o projeto de lei

0

Até ontem, 15 dias depois que o governador João Alves Filho anunciou o aumento dos professores da rede estadual – 15% em média – o projeto de lei não havia chegado à Assembléia Legislativa. Hoje, 24, finalmente, chegou alguma coisa: a mensagem anunciando o aumento.

Mas, o projeto em si não apareceu. Estava sendo esperado até o meio-dia, talvez até a tarde. Não seria nada demais, se as comissões técnicas da Assembléia já não estivessem sido convocadas para reuniões amanhã, 25, a partir das 8h da manhã, justamente para apreciar os projetos de origem governamental. Como isso será possível é que não se sabe.

O deputado líder do governo, Venâncio Fonseca, convocou as reuniões técnicas e disse que tem em mãos uma minuta do projeto. O problema era tirar cópia xérox e entregá-la aos parlamentares para a reunião de amanhã. O líder do governo quer aprovar tudo nas comissões e depois no plenário. Vai ser uma correria desenfreada.

Os professores começam a receber os salários de maio já a partir de amanhã, 25. Vem sem o reajuste prometido pelo governador. Se o aumento for aprovado na Assembléia com data retroativa a partir de 1º de maio, o governo deverá confeccionar folha extra. É esta a expectativa dos professores.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais