Profissão de taxista debatida na SMTT

0

Reunião aconteceu na manhã desta terça-feira, 19 (Foto: Ascom SMTT)

Representantes do Sindicato dos Taxistas de Aracaju e da diretoria do Sest/Senat se reuniram na manhã desta terça-feira, 19 com o titular da Superintendência Municipal de Transporte (SMTT), Antônio Samarone. O encontro teve como objetivo, debater o projeto de Lei que regulamenta a profissão de taxista. O projeto já foi aprovado no Senado e está dependendo da sanção da presidente Dilma Roussef (PT).

Com a regulamentação, a categoria terá vários direitos garantidos, sem contar que profissionais não qualificados possam exercer a atividade. De acordo com Samarone, as negociações estão sendo adiantadas. “Isso para que, quando a regulamentação sair, tenhamos avançado com parceiros como o Sest/Senat e Setur”, entende.

Para se ter uma idéia, com a regulamentação, a autorização do táxi poderá ser transferida para terceiros e, em caso de falecimento do titular, a autorização fica para o cônjuge e os herdeiros. O proprietário do táxi também poderá ceder seu automóvel a mais dois colaboradores. No caso de quem trabalha para terceiros, terá garantido ainda o piso salarial da categoria.

O projeto prevê ainda que o profissional atenda aos clientes com presteza e polidez e mantenha seu veículo em perfeitas condições de funcionamento e higiene. Para isso, os cursos de capacitação serão providenciais, devendo contar com módulos sobre recursos humanos, direção defensiva, primeiros socorros, mecânica e elétrica básica para veículos.

"A SMTT vai por em prática assim que for sancionada, ela nos dá sangue novo e vamos apressar. A Copa está aí e somos a capital da Qualidade de Vida. Precisamos ter profissionais que atendam bem nossos conterrâneos e, principalmente, os turistas", completa Antônio Samarone.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Aracaju, Waldson Santos Azevedo disse que a reunião foi positiva. “Nosso encontro com Samarone foi muito proveitoso. Sabemos que os taxistas ficarão devidamente padronizados diante do que o projeto exige, caso a lei seja sancionada", comemora.

Por Aldaci de Souza Com informações da SMTT

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais