Projeto “Segundo Tempo’ manterá crianças mais tempo na escola

0

Ministro ao lado do prefeito Edvaldo Nogueira e da deputada Tânia Soares durante entrevista coletiva
Manter as crianças por um período mais longo na escola, vinculando-a mais ao projeto pedagógico. É com esse novo perfil que o ministro do Esporte, Orlando Silva, lançou na manhã desta sexta-feira, 7, o novo formato do programa ‘Segundo Tempo’, que objetiva democratizar o acesso à prática e à cultura do esporte como instrumento educacional.

A iniciativa que será desenvolvida pela Prefeitura de Aracaju visa utilizar o esporte como meio de formação da cidadania. Na capital sergipana, o programa estará com núcleos implantados em 20 escolas da rede municipal de ensino e atenderá mais de cinco mil crianças, duas mil a mais que na primeira versão do projeto. Nesta versão, o programa incluirá também 200 alunos com deficiência. A diferença para o modelo anterior é que as aulas eram realizadas em praças públicas.

“Nosso objetivo é alongar a jornada escolar, manter por mais tempo a criança no ambiente escolar”, disse o ministro Orlando Silva. O ‘Segundo Tempo’ utiliza o turno oposto ao das aulas escolares para a prática de atividades esportivas monitoradas. As atividades esportivas oferecidas serão: basquetebol; futebol de campo e de salão, handebol, voleibol, atletismo, capoeira, xadrez, dança e ginástica.

“Vamos reforçar o conteúdo educacional”

“Nesta nova versão vamos reforçar o conteúdo educacional do programa, através do projeto pedagógico da escola, reforçando o mecanismo para educação”, afirmou o ministro. Segundo ele, o objetivo é crescer o atendimento em Aracaju e em Sergipe, o que aumentará a proteção as crianças, tendo em vista que estarão por um período mais longo na escola.

Por Paulo Rolemberg

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais