Projetos dos policiais civis devem seguir para Alese

0

Reunidos com Adepol, secretários aprovaram os projetos que beneficiam policiais civis (Foto: arquivo Portal Infonet)

Após reunião com a Associação de Delegados de Polícia Civil (Adepol), uma comissão do Governo do Estado, formada por secretários, aprovou nesta terça-feira, 20, por unanimidade, os projetos da Polícia Civil relativos à acumulação provisória de delegacias, reajuste da indenização por plantão e fixação de jornada de 36 horas semanais.  A expectativa é de que o projeto seja enviado à Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) nos próximos dias.

Em nota, o presidente da Adepol, Paulo Márcio, disse que a sensibilidade do governo em atender, neste primeiro momento, três das principais demandas dos delegados, permitirá o retorno dos serviços à normalidade em todas as delegacias da capital e do interior. “Inclusive a imediata reabertura das delegacias plantonistas de Lagarto, Estância, Propriá e Nossa Senhora da Glória, além de garantir plantões em algumas cidades que realizarão festejos juninos”, acrescentou.

“A Adepol considera o atendimento ao pleito não só uma conquista da categoria, mas um avanço da própria instituição, com reflexos positivos para a sociedade sergipana, razão pela qual agradece antecipadamente ao governador, aos seus secretários e à Delegada-Geral pelo empenho e dedicação”, completou.

De acordo com a Adepol, na próxima  quinta-feira, em horário a ser definido, o governador receberá a comissão de secretários para ouvir um resumo das alterações legislativas e bater o martelo quanto ao envio dos projetos à Alese.Participaram da reunião o vice-governador Belivaldo Chagas e os secretários Rosman Pereira e Benedito Figueiredo, das secretarias de Estado de Planejamento e Governo, respectivamente.

Entenda o caso
Insatisfeitos com as condições de trabalho, os delegados, agentes e escrivães suspenderam, desde o mês de abril, os plantões nos municípios de Estância, Lagarto, Glória e Propriá. Antes da aprovação dos projetos, a categoria também havia ameaçado suspender os plantões extraordinários nas unidades do interior no período de festejos juninos.

Com informações da Adepol

Comentários