Proposta de Lei visa criar 28 bairros em Nossa Senhora do Socorro

0
A proposta de lei almeja a criação de 28 bairros e 14 distritos (Fotos: Portal Infonet)

Foi apresentada à comunidade socorrense na manhã desta quarta, 11, no auditório do Instituto Federal de Sergipe (IFS), uma proposta de lei que almeja a criação de 28 bairros e 14 distritos no município de Nossa Senhora do Socorro. O projeto pretende a criação de uma identidade para os futuros bairros, além de facilitar o serviço de postagem pelos Correios e a coleta de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O arquiteto Anselmo Galvão explica a motivação do projeto

Segundo o arquiteto responsável pelo projeto, Anselmo Galvão, atualmente o município conta com apenas um Código de Endereçamento Postal (CEP). “O que nós queremos é delimitar melhor o território. Organizar geográfica e territorialmente”, afirma Galvão. Ainda segundo ele, o projeto trará mais facilidade no tocante ao serviços de postagem, ou seja, as entregas feitas pelos Correios. “Com a criação de novos CEPs a população será beneficiada com mais precisão nas entregas pelos Correios e o IBGE poderá nos fornecer dados estatísticos com mais exatidão do município como um todo”, destaca.

O Secretário de Comunicação destaca a importância de uma futura redivisão geográfica do município

O Secretário de Comunicação de Socorro, Renato Nogueira, afirmou que a criação desses novos bairros e distritos irão contribuir para o desenvolvimento social. “Nós estamos organizando a cidade, ou seja, projetando Socorro para o futuro”, destaca. Nogueira explica que após uma reunião com os Correios ficou decidido que a melhor solução seria a redivisão do município em bairros e distritos. “Atualmente nós temos a divisão geográfica do município em conjuntos habitacionais. O que está sendo proposto é exponenciar a cidade através dessa redivisão”, afirma.

Renato Nogueira também espera com confiança que a Proposta de Lei seja apreciada pela Câmara de Vereadores. “A palavra final será da Câmara Municipal. Se eles julgarem necessário, a proposta será aprovada. A Prefeitura, mediante algumas conversas, discutiu e formatou o projeto”, finaliza.

por João Paulo Schneider 

Comentários