Psicóloga fala sobre o surgimento da ‘mulher alfa’

0

Mulheres falam sobre os desafios da modernidade (Fotos: Arquivo pessoal)

Na semana do Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 8 deste mês, o Portal Infonet traz uma nova visão da mulher moderna. Confira um bate papo com a Psicóloga Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental, Ana Luiza Rocha Paixão que analisa um novo perfil de mulher na modernidade.

“A mulher há muitos anos chamada de sexo frágil, sempre mostrou que em sua fragilidade aparente, possui muita força. Hoje, outro termo surge definindo essa nova mulher, chamada de "mulher alfa" pelo psicólogo e professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Harvard, Dan Kindlon, refere-se àquela mulher que quer ter uma vida profissional bem sucedida, mas não abandona o sonho de casar-se, ter filhos e uma família unida”, observa a psicologa.

“Ser mulher já é um desafio, mas para mim, desafios são pontes que me leva para grandes conquistas. Na vida os desafios não são faceis de serem enfrentados, mas tenho certeza que quanto maior for, maior será a vitória. Para muitos somos sexo fragil, mas tenho plena certeza que somos muito fortes. Pois nos nossos dias, todas as coisas que somos designadas a fazer realizamos com êxito, o que mostra que fomos escolhidas e capacitadas a sempre vencer”, fala Carla Greiniery.

A psicóloga, Ana Luiza Rocha Paixão 

Cobranças

A psicologa explica ainda que com o acúmulo de papeis a mulher passa a enfrentar muitas cobranças. “Com o passar do tempo, podemos perceber que esses papeis, de cuidar da casa, dos filhos, dar atenção ao marido, administrar a carreira e ainda por cima ter tempo para si, sofreram mudanças. A prioridade para umas é a formação de uma família, para outras a carreira, ou a conciliação entre as duas. E com isso as cobranças vieram juntas com essas mudanças. Cobranças da sociedade e as cobranças pessoais”, refleti.

A advogada Keziah Darlen Martins de Aragão conhece bem os desafios e cobranças da modernidade. Mãe e profissional atuante no mercado de trabalho, a advogada afirma que as mulheres hoje possuem um papel fundamental na sociedade e muito difícil também. “Elas hoje têm o seu lugar no mercado de trabalho, conquistaram o seu espaço, mas precisam ser verdadeiras heroínas para conciliarem todas as suas atribuições em casa e na sociedade. Apesar de possuir tantos predicados positivos, há quem ainda duvide da sua capacidade. Devido à tantas responsabilidades e tantos papéis a desempenhar, a mulher também sofre muita pressão no seu cotidiano. Está sujeita ao stress, ao acúmulo de atividades,  afinal, existem coisas que só ela mesmo é capaz de desempenhar, mas ela é forte,  é guerreira e não se deixa abater,  não se dá por vencida. Esta é a expressão geral da mulher moderna.  Ela merece ser aplaudida de pé todos os dias”, diz.

"Ela merece ser aplaudida de pé todos os dias", Keziah Darlen

Igualdade

A empresária Karla Costa lembra que apesar de toda modernidade a mulher ainda precisa ter seus direitos de liberdade e igualdade garantidos.

“É importante analisarmos este dia como uma afirmação de que a mulher tem conquistado seu espaço. No geral, com excessão daqueles países onde a religião restringue a participação, a mulher conquistou seu espaço profissionalmente, na sociedade e no próprio lar. Hoje a mulher domina o seu próprio corpo, então, essa data para nós mulheres é como uma data comemorativa do fim da escravidão. Ainda há a questão do machismo que em alguns ambientes ou em algumas situações "somos vistas" como um adorno. Ainda estamos atrás dos homens em algumas profissões na questão salarial, mesmo ocupando o mesmo cargo. Mas, é inegável que estamos rompendo estas barreiras. Junto com o tempo estão surgindo novas oportunidades de estudo e de trabalho”, reafirma.

" É como uma data comemorativa do fim da escravidão", Karla Costa

Preconceito

Analista de Projetos na àrea de Tecnologia da Informação, Elisa Ferreira, diz que com toda modernidade a mulher ainda tem que enfrentar o preconceito. “A mulher vem atingindo posições de destaque e desempenhando funções antes restritas ao homem, apesar dessa conquista, existem dificuldades de aliar a vida familiar à profissional, acredito que ainda são obstáculos que precisam ser superados. Já fui vitima do preconceito no trânsito, os homens não respeitam por mais que estejamos certas. já passei por situação de ser agredida verbalmente por nada”, diz.

Sem perder o humor

A economista e artesã, Vivian Lazar diz que é preciso conciliar os desafios sem perder o humor. “O nosso maior desafio é conciliar com sabedoria e sem perder o bom humor as inúmeras atribuições que nos cabem. Sem abrir mão da mansidão e da feminilidade diante da forte pressão à qual estamos submetidas”.

"Já fui vitima do preconceito no trânsito", Elisa Ferreira

Como lidar com os desafios

Mãe de uma adolescente e casada, a administradora Fabiana Freitas reconhece que o desafio maior é a tripla jornada. “Para mim um dos principais desafios da muilher ainda é conciliar a jornada tripla diária. Ser profissional, mães esposa e obter sucesso em todas as áreas”, fala Fabiana que conta que já perdeu um emprego para ter que tomar conta da filha.

“Já perdi empregos para ter que tomar conta da minha filha que hoje tem 12 anos. Como não tive muita sorte com babá tive que fazer essa escolha, mas não me arependo porque Deus recompensa. Sempre procurei ser o mais presente possível e jamais permitir que nada machucasse a minha filha”, compartilha a administradora.

A psicóloga Ana Luiza Rocha Paixão explica que é preciso buscar o autoconhecimento. “Ir à busca daquilo que realmente quer, não porque a sociedade cobra, ou porque todos fazem dessa forma e sim porque você escolheu, assim podemos diminuir a frustração e a culpa, tornando mais felizes e seguros nas tomadas de decisão. Estabelecer metas de curto e longo prazo, pois devemos saber onde queremos chegar e qual vai ser o caminho para chegar lá. Planejamento das tarefas, e ser realista”, recomenda Ana Luiza que traz alguns questionamentos que devem ser feitos.

“Será que consigo mesmo fazer tudo ao mesmo tempo? A qualidade sairá a mesma? E se eu me planejar será que consigo fazer melhor e sem me estressar? Pensar um pouco antes de agir, ajuda a aumentar as possibilidades de resposta. E falando em pensamento, eles são de fundamental importância, podem nos levar ao alto, ou nos colocar em um buraco, pois eles influenciam o que sentimos e a forma como nos comportamos. E quando conseguimos identificar e transformar esses pensamentos, modificamos também as emoções e a forma de agir”, afirma a psicóloga.

Utilize o espaço comentários e fale sobre os seus desafios e como lida com as diferenças e obstáculos da vida moderna.

Por Kátia Susanna

Comentários