Quadrilha do maçarico pode ser trazida para SE

0

Presos podem ser trazidos para SE (Fotos: PRF)
Logo após a prisão de cinco homens suspeitos de participação no arrombamento de dois caixas eletrônicos em Alagoas, policiais do Complexo de Polícia Especializada (Cope) deixaram a capital sergipana para ouvir os suspeitos e colher provas da participação dos mesmos no crimes realizados na capital. As prisões foram efetuadas na última terça-feira, 1º, mas até esta quarta-feira, 2, os delegados que acompanham o caso não divulgaram oficialmente se o grupo tem ligação com os arrombamentos que ocorreram no dia 28 do mês passado.

A informação de policiais que acompanham o caso, no entanto, é que pelo modo de operação com que foi realizado o arrombamento nos caixas e o material encontrado com o bando, é provável que o grupo tenha participação no crime. Outra prova que levou à suspeita do grupo foi uma nota fiscal da compra de um maçarico

Quadrilha é suspeita de ter arrombado pelo menos dois caixas em SE
adquirido na capital sergipana. Dos presos, três são sergipanos, o que pode reforçar a teoria de que a quadrilha estaria agindo em Alagoas e Sergipe.

Segundo a polícia, se for comprovada a participação dos presos nos arrombamentos, a quadrilha deverá ser trazida para Sergipe. Os presos foram identificados como Sandro Gomes Botelho de Oliveira, de 35, que seria natural de São Paulo; João do Livramento Barbosa Serra, de 29 anos, natural do Maranhão e os sergipanos Márcio Greick Silva, de 33; Fernando Santos da Piedade, de 22, e Ednaldo Alves Santos, de 38 anos.

De acordo com a polícia, as investigações estão em sigilo, já que novas prisões podem ser efetuadas.

Por Kátia Susanna

Comentários