Quadrilha presa em operação praticava assaltos, tráfico de drogas e crimes de pistolagem

0

A polícia apresentou seis dos 12 presos (Fotos:Portal Infonet)
Uma operação organizada e na opinião da polícia, bem sucedida. Na manhã desta quinta-feira, 12, todos os detalhes envolvendo a ação que culminou com a prisão de 12 pessoas, a apreensão de 30 quilos de maconha e 11 armas de fogo foram revelados. O poder de armamento encontrado com a quadrilha mostra a forma cruel com que os integrantes agiam.

Isso porque, de acordo com o delegado Hildemar Rios as vítimas sofriam tortura e eram barbaramente executadas à luz do dia. Para a polícia as armas encontradas – cinco pistolas, três revólveres calibre 38, um revólver calibre 32 e duas escopetas calibre 12 – eram usadas nos crimes cometidos pelo bando.

A polícia apreendeu drogas, armas e vasta munição
Criminosos

Durante coletiva a polícia apresentou apenas seis dos 12 presos. A informação é que alguns estavam em delegacias diferentes. Os homens foram identificados como Elvis Andrei Moreira Souza, de 27 anos; Jackson Machado Júnior, de 25 anos; Rosenilton Morais Oliveira, de 32 anos; Gilson Corcine de Menezes, de 30 anos; Aquiles Fernando Jardim, de 33 anos e Fábio Monteiro da Silva, de 34 anos.

Chefe

Apontado pela polícia como líder da quadrilha, Joaldo Lima de Souza, vulgo ‘Aldinho’, foi um dos mortos durante troca de tiros. Para a polícia não resta dúvida de que a principal atividade dos criminosos era a pistolagem e assaltos.

O delegado acrescenta ainda que cada membro tinha uma função definida, sendo que nenhum deles

O delegado Hildemar Rios
desobedeciam as ordens que eram dadas por Joaldo. Os integrantes que estão presos agiam no suporte logístico da droga, no abastecimento de munições, também nos crimes de pistolagem e nos roubos e homicídios.

Mortos

Conforme já noticiado desde a última quarta-feira, 11, pela equipe do Portal Infonet que acompanhou a operação, os demais mortos foram identificados como Laelson da Silva e Joaquim Santa Rosa Neto – no município baiano de Paripiranga – e, além de “Aldinho’, André Barbosa da Silva foi morto no município sergipano de Simão Dias.

Xuiu

O assassinato de Marcos Xuiu até o momento não foi esclarecido pela polícia. O crime aconteceu

Armas demonstram poder de fogo e de crueldade da quadrilha 
em dezembro do ano passado e foi noticiado através de reportagem especial feita pelo Portal
Infonet
.

Questionado sobre se a possibilidade de a quadrilha ter envolvimento no homicídio de Xuiu, o delegado Hildemar Rios ressalta que a investigação não conseguiu encontrar uma ligação entre o assassinato, mas deixa claro que a quadrilha tinha um modo de operação muito parecido.

 

 


Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais