Quarta-feira de Cinzas marca início da Quaresma para cristãos

0

Celebrações na “Quarta-feira de Cinzas” abre o período de Quaresma
Ao fim do período de carnaval, os católicos começam os preparativos para a Páscoa. Isso porque a ‘Quarta-feira de Cinzas’ marca entre os religiosos o início do período de Quaresma, que corresponde aos quarenta dias que antecedem a paixão e morte de Cristo. Em Aracaju todas as igrejas já têm pronta a programação da cerimônia. Nas missas os fiéis são ungidos com óleo e recebem na testa uma marca em formato de cruz feita com cinzas.

O ritual, de acordo com Frei Anilson, da Igreja São Judas Tadeu – ou Capuchinhos, como é popularmente conhecida – é um chamado à conversão. “As cinzas mostram a nossa fragilidade perante Deus. É o pó, de onde viemos e para onde voltaremos. Uma amostra da limitação humana”, explica. A tradição, segundo ele, vem dos povos mais antigos da Bíblia, que em penitência carregavam sacos de cinzas na cabeça.

Frei Anilson explica que as cinzas utilizadas no ritual marcam fragilidade
Na mesma data a Igreja Católica também dá início a Campanha da Fraternidade. Segundo o religioso, em 2010 a instituição terá como aliadas as igrejas que compõem o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic). O tema, ‘Economia e Vida’, baseado no lema ‘Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro’, trecho do livro bíblico de Mateus, é considerado ecumênico, por isso haverá a ação conjunta entre as religiões.

“O principal propósito é sensibilizar a sociedade. A Igreja não vai resolver todos os problemas, mas nós trabalhamos com a conscientização das pessoas”, afirma o Frei.

Jejum

Fazer jejum na ‘quarta-feira de cinzas’ em sinal de sacrifício é a principal conduta dos católicos na data. Frei Anilson esclarece, entretanto, que a abstinência não se reduz apenas à alimentação. “Recomenda-se que o irmão dê uma freada nos excessos. Que tire esse dia para tentar se libertar de um vício. O jejum pode ser um dia sem fumar, sem beber e até de controlar a língua, para aqueles que falam demais”, acrescenta.

Igreja dos Capuchinhos terá duas missas: às 7h e às 19h30

Carnaval

Enquanto a maioria das pessoas estará curtindo blocos e shows, cristãos católicos e evangélicos aproveitam o carnaval para um momento de reflexão. A programação mais comum são os retiros e acampamentos, onde a espiritualidade é trabalhada com orações, músicas e atividades recreativas.

Frei Anilson diz, no entanto, que nem todos os fiéis participam desses encontros, preferindo aproveitar as mesmas festas que a maioria das pessoas. “O carnaval, em si, não é uma coisa má. É diversão, uma maneira de levantar o ânimo, mas onde não pode faltar o respeito, a moderação e o pudor”, comenta.

Igreja São José celebrará a data em três missas
Programação

Nas principais igrejas da capital, haverá missas em alusão à data. Na Catedral Metropolitana de Aracaju as missas ocorrerão às 8h, às 12h15, às 16h30 e às 19h30. O sermão ficará a cargo dos Padres Dácio, Givanildo e do Bispo Auxiliar de Aracaju Dom Henrique Soares da Costa.

Na Igreja do bairro São José, haverá missa às 6h30, às 17h e às 19h30. As celebrações ficarão a cargo dos Padres José Bispo e Manoel. Na Igreja de São Judas Tadeu, a dos Capuchinhos, as missas ocorrem às 7h e às 19h30.

Por Diógenes de Souza e Raquel Almeida

Comentários