Quase 200 pessoas morrem por dia em acidentes trânsito

0

Presidentes dos Detrans em 25 estados marcam presença ao evento (Fotos: Portal Infonet)

Foi aberto na manhã desta quinta-feira, 25 Hotel Real Classic, o 41º Encontro Nacional dos Departamentos Nacionais de Trânsito (Detrans). Na ocasião, o diretor-presidente do Detran Sergipe, Bosco Costa afirmou que no Brasil hoje morrem no mínimo, 170 pessoas por dia em acidentes de trânsito.

“Isso é preocupante. É como se caísse um Boeing todos os dias no Brasil e essa situação só pode ser amenizada, primeiro, com uma sociedade educada para o trânsito, segundo com projetos mais punitivos. Existe um interesse nacional a começar da presidente Dilma Roussef, governadores, diretores de Detrans, Companhias de Trânsito e a própria sociedade, a preocupação com vítimas do trânsito. É uma preocupação nacional que vem sendo discutida em todos os fóruns, no que se refere à legislação. A Associação Nacional dos Detrans (ANB) está buscando todos os projetos de lei na Câmara e no Senado, para que a gente possa passar um pente fino, conversar com os deputados e senadores para ver o que é viável para o Barsil”, ressalta.

Bosco Costa, diretor-presidente do Detran/SE

Bosco Costa destacou o apoio do governador Marcelo Déda (PT) ao Detran de Sergipe. “Dizer que não temos falhas é demagogia, pois precisamos melhorar à cada dia. Mas, nós saímos de 23 itens de informatização do Detran de Sergipe para 75. Estamos investindo. Hoje 50% do atendimento ao cliente está sendo feito on-line e isso é com o apoio do governador”, destaca.

O diretor do Detran Sergipe acrescentou estar buscando viabilizar projetos que melhorem a Escola Pública de Trânsito, para que as crianças possam ser educadas para o trânsito, preparada para a habilitação. “Não é justo que a criança nasça, passe da adolescência, complete 18 anos, tire uma CNH e circule em uma cidade cheia de carros, de engarrafamentos, sem o mínimo de informação e educação. Tem que existir investimento na educação para o trânsito”, entende.

Irregularidades

Sawana Carvalho, presidente da Associação Nacional dos Detrans

Bosco Costa informou que durante os dois anos que está à frente do Detran Sergipe, recebeu várias denúncias de irregularidades. “Na campanha eleitoral de 2012 que estavam vendendo carteira de motorista em um município. De imediato, suspendi os exames no interior, abri sindicância, mas graças a Deus não houve veracidade. Na minha gestão, se houver alguma irregularidade, foi por equívoco e darei a mão à palmatória”, promete.

Frota

Segundo o diretor do Detran, em Sergipe, entraram em circulação nos últimos dias, dez mil veículos. “Estamos com uma frota de 550 mil veículos, todos eles tem um proprietário e estamos com 400 mil condutores. Pouco menos da metade da população sergipana tem vínculo direto com o Detran, por isso que eu digo que precisamos investir na melhoria da qualidade do atendimento e na educação visando diminuir o número de acidentes”, diz enfatizando estar muito feliz em receber representantes de Detrans de vários estados para o evento que prossegue até a sexta-feira, 26.

AND

Para a presidente da Associação Nacional dos Detrans (AND) e diretora-presidente do Detran Acre, Sawana Carvalho, informou que os Departamentos de Trânsito estão avançando muito em todo o país.

“A política pública adotada no Brasil através da presidenta Dilma, ajudou muito na conscientização e reforço na educação de trânsito na diminuição dos acidentes. Hoje nós temos a junção dos ministérios da Justiça e das Cidades. Aonde o trânsito é vinculado, nós temos o Ministério dos Transportes e Ministério da Saúde. A gente faz um trabalho na parte da fiscalização com a preservação da vida, bem como nesses encontros de Detrans, a gente está criando logísticas para melhorar o atendimento, a formação do condutor e a fiscalização de trânsito na parte da engenharia”, explica.

Entre os temas discutidos, estão os índices de reprovação nos exames teóricos  e práticos, Projeto Vida no Trânsito e experiências de outros Detrans sobre o modelo de funcionamento de casas de placas, centros de formação de condutores, médicos e psicólogos, além de resoluções do Conselho Nacional de Trânsito.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais