Queimadas: Atenção deve ser redobrada BRs

0

A atenção deve ser redobrada nesse período do ano(Foto: Arquivo Portal Infonet)
O uso do fogo em atividades agropastoris faz parte da vida de muitos sergipanos, sobretudo para a limpeza de terreno e eliminação de pragas. No entanto muitas vezes o fogo escapa ao controle dos agricultores e provoca inúmeros focos de incêndio.

As alterações climáticas também vêm contribuindo para elevar o potencial de risco de queimadas e incêndios acidentais, sobretudo nas rodovias. Os motoristas que trafegam principalmente nas BR-235 e BR-101 devem redobrar a atenção nesse período mais quente do ano.

O forte calor ajuda na propagação das chamas na beira da estrada e nos canteiros centrais, dessa forma o fogo se propaga rápido e acaba jogando muita fumaça na pista, dificultando a visão dos motoristas e causado acidentes.

PRF

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as queimadas são causadas também por pessoas que jogam ponta de cigarros nas beiras das rodovias colocando em risco a própria segurança. “É preciso conscientizar a comunidade porque a gente sabe que é uma coisa cultural. Os próprios agricultores têm o costume de fazer queimadas. Por outro lado existem também os condutores que jogam ponta de cigarro pela janela do carro. É uma via de mão dupla”, pontua o assessor de comunicação da PRF, Flávio Vasconcelos.

Dicas

Flávio ainda ressaltou a necessidade de viajar com os faróis ligados. “A nossa orientação nesse sentido é que os condutores trafeguem pelas rodovias com os faróis acessos a qualquer hora do dia, pois facilita a visibilidade. Em uma área que esteja tomada por fumaça o farol vai sinalizar a localização do veículo”, explica.

Contribuição

De acordo com o inspetor a população também deve contribuir com o trabalho de combate às queimadas. “É um trabalho de parceria, porque o cidadão não pode apenas esperar que as instituições trabalhem nesse sentido. Se o condutor encontrar qualquer foco de incêndio na beira da estrada, pode fazer contato imediato com a Polícia Rodoviária Federal, através do número 191. A ligação é gratuita e pode ser feita através do celular”, informa Vasconcelos.

Comentários