Radialista afirma que vinha recebendo ameaças

0

Wilton relata os momentos de terror que viveu (Foto: Portal Infonet)

Após ter o carro incendiado dentro da sua residência na na cidade de Itaporanga D’Ajuda, o radialista Wilton Andrade, proprietário da Milênius FM, conta os momentos de terror que viveu ao lado da família e afirma que estava recebendo ameaças.

“Estava dormindo quando escutei um barulho de tiro, minutos depois ouvi a explosão e quando percebi o carro já estava pegando fogo dentro da garagem”, relata.

Bastante emocionado o radialista ainda revelou que tentou apagar o fogo, mas as chamas se espalharam rapidamente pelo veículo. “Tentamos pegar água e também o extintor, mas fizeram uma espécie de bomba caseira com gasolina e quando percebi que não tinha jeito, então abri o portão e empurrei o

Carro queimado derruba o muro da igreja (Foto: Portal Infonet)
carro para o lado de fora”.

Explosão

De acordo com a vítima o que facilitou a saída do carro foi a rampa de acesso à garagem, que embalou o automóvel. “Assim que empurrei ele desceu a rampa e segundo depois explodiu na minha frente, acabou batendo do outro lado da rua, derrubando o muro da igreja”, explica Wiltonl, ressaltando ainda que com a explosão do carro todo equipamento de trabalho foi queimado. “Perdi máquinas fotográficas, notebook, equipamentos de som e gravador”, lamenta.

Família

Radialista empurrou no carro que saiu da garagem e atravessou a rua
Para Joseane Vieira, esposa do radialista, o atentado não foi contra o seu esposo e sim contra toda a família. “Quem fez isso queria matar todos nós, porque se esse carro explodisse dentro de casa não sei se estaria aqui para contar essa história”, desabafa.

Joseane ainda relata que no momento da da explosão, o marido correu para olhar o que havia acontecido e viu duas pessoas correndo. “Ele não reconheceu as pessoas, mas suspeita de quem pode ter feito isso”, relata.

Ameaças

A esposa de Wilton, visivelmente abalada, relatou ainda que o marido vinha recebendo ameaças. “Ele denunciava muita coisa irregular nessa cidade, a última foi o caso da ambulância que foi apreendida com drogas. Depois dessas coisas ele começou a receber ameaça na rua e por telefone”, revela.

Todos os equipamentos que estavam dentro do veículo foram queimados
O casal que tem três filhos menores confessa que estão assustados e teme pela vida dos filhos. “Estamos com medo e nos sentindo inseguros com tudo isso. Não terei mais tranquilidade em sair na rua ou até mesmo de levar meus filhos para algum lugar”, teme a esposa.

Cala Boca

Wilton ainda ressaltou que mesmo tendo sofrido esse atentado e mesmo temendo por sua vida e pela vida dos filhos, não irá se calar. “Faço meu trabalho e sou um porta voz das necessidades do povo. Tiraram a minha rádio, agora queimaram meus equipamentos de trabalho, tentaram me matar e matar minha família, mas eu não vou me calar e continuarei denunciando o que tiver errado nessa cidade. Espero apenas que esse atentado seja esclarecido e que o culpado seja punido”, finaliza Wilton Andrade.

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

Comentários