Reajuste da cesta básica foi menor que o do salario mínimo

0

Na média das dezesseis capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos – Dieese, para adquirir o conjunto de produtos essenciais, o trabalhador que recebe salário mínimo precisou, durante o mês de dezembro, cumprir uma jornada de 124 horas e 48 minutos por mês, quase uma hora a mais que a exigida no mês anterior (123 horas e 51 minutos). Já comparado ao mesmo período do ano passado, verifica-se que, o tempo de trabalho para a mesma compra apresentou pequeno recuo, uma vez que em dezembro de 2003 o trabalhador precisava cumprir 131 horas e 58 minutos.

Em função de nos últimos anos o custo da cesta básica vir sendo inferior ao reajuste concedido ao salário mínimo, o tempo de trabalho necessário para a compra dos gêneros da cesta básica vem reduzindo. Quando se compara o custo médio da cesta com o salário mínimo líquido (após a dedução da parcela referente à previdência), a situação é a mesma. Em dezembro, o custo da cesta correspondia a 61,43% do salário líquido, enquanto em novembro, representou 60,96%. Em dezembro de 2003, a relação entre custo da cesta e salário mínimo líquido chegava a 64,95%.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais