Reajuste de professor é aprovado e contraria a classe

0

Os professores da rede municipal de Lagarto irá se reunir novamente com o prefeito Zezé Rocha na próxima quarta-feira, 31. A reunião está marcada para às 14h na sede da prefeitura e a categoria espera que o administrador cumpra com sua promessa.

“Depois da paralisação de um dia que fizemos na última quinta-feira, 25, a categoria não aceitou o reajuste de 4,63% e o prefeito marcou esta nova reunião. Contudo, ele enviou à Câmara Municipal o projeto de lei com reajuste salarial do magistério, para votação em caráter de urgência. E a câmara aprovou o aumento de 4,63% no salário do professor com seis votos favoráveis e três contra”, comenta Nazon Barbosa, um dos coordenadores da sub-sede centro-sul do Sintese.

Os professores não têm indicativo de greve e os alunos continuam a ter aulas normalmente. De acordo com o sindicalista, a categoria está com assembléia marcada para a próxima segunda-feira, 5. “Ainda não falamos em greve pois queremos conversar e chegar a um consenso. Hoje seriam quase 14 mil alunos que estariam sem aula, caso isso acontecesse”, diz sindicalista.

Além do reajuste, a pauta dos professores conta com uma reformulação no plano de carreira, o direito a contribuição financeira para mestres que ensinam em lugares de difícil acesso e a reforma das escolas. “Todos os pontos visam a melhoria na qualidade de educação”, alega.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais